Histórias do futebol em Vargem: Três rodadas emocionantes do Campeonato Municipal de 1967

0
591
Time do Rio Branco de 1965 já contava com alguns craques que disputaram os jogos de 1967. A foto está no Memorial do Futebol Ramiro Pereira, no Estádio da Vargeana. Foto: Arquivo

A equipe campeã do Torneio Início enfrentou, na segunda rodada do campeonato municipal, a Formosa FC. Jogo cercado de muita expectativa com a maior parte da torcida favorável aos atletas visitantes. A renda do jogo, de NCr$ 144,00 (cruzeiros novos) mostrou bem o interesse do público que ocupava as arquibancadas do nosso estádio principal.
No jogo preliminar os aspirantes da S.E. Vargengrandense passearam em campo. Decinho, em tarde inspiradíssima, marcou quatro vezes. Com estilo semelhante ao de Romário, Décio brilhava dentro da área e não perdia as oportunidades. O jogo acabou com uma goleada de 7 a 0 e os outros três gols foram anotados por Betinho Navarro, Canhoto e Cláudio Kemp.
Para quem esqueceu a equipe de aspirantes do Vargengrandense foi escalada com: Paulo Ferrari, Leo, Zé Luiz Alves, Vitor (filho do João Lúcio), Laércio Kemp, Romeu Merlin e Canhoto, Cláudio Kemp, Betinho Navarro, Décio e Totinho. Canhoto e Zé Luiz eram os únicos veteranos deste timaço com DNA ofensivo.
Os titulares também venceram, mas tiveram que superar o nervosismo da estreia e a pressão da torcida. O Vargengrandense abriu a contagem após um cruzamento do Felicinho, que Jobed não conseguiu dominar e eu acabei balançando as redes do goleiro Décio (grande arqueiro do Bancários no Municipal de 1965). O meu gol de pé direito foi o único do primeiro tempo. Na segunda etapa, a Formosa empatou com um gol do Celso, ídolo da equipe, e incendiou a partida.
A defesa do Vargengrandense falhou, mas o melhor jogador da Formosa não. Na sequência o zagueiro Wilson marcou contra e colocou o campeão do torneio início em vantagem. Jobed, após um cruzamento meu, definiu a vitória da equipe mandante por 3 a 1. O árbitro da partida foi o Lino Senise auxiliado pelos bandeirinhas Gregório Pasquini e Miguel Barticiotti. A equipe do Vargengrandense jogou com: Celso Cortez, Moacir Bertoloto, Zé Mazzeto, Careca e Toninho (Gordo), Flávio e Wilson, Luisinho, Jobed, Cortez e Felicinho.
Faltava estrear no campeonato a forte equipe montada pelo XXI de Abril e justo contra o Botafogo que tinha sido derrotado na primeira partida. No jogo preliminar ficou evidente que não seria fácil ter um vencedor. A partida terminou com vitória do Botafogo que tinha sido goleado pelo 1º de Maio no primeiro jogo. Com dois gols de Clovito e um de Pereira, a equipe presidida por Oscar Castroviejo saiu de campo com a vitória. Para o XXI de Abril, Baiano marcou duas vezes.
O jogo principal foi arbitrado por Gregório Pasquini e os bandeirinhas foram Lino Senise e Roberto Ferrari. A renda foi recorde, NCr$ 172,00 é bom lembrar que o cruzeiro novo surgiu com o corte de três zeros do antigo cruzeiro. O jogo terminou 1 a 1 após um primeiro tempo sem abertura da contagem. Na etapa complementar o XXI de Abril marcou primeiro com Nino, revelação do campeonato, mas meu amigo Grilo empatou e definiu o placar.
Caros leitores seguem as escalações das duas equipes: XXI de Abril tinha Berto Avião, Fermoselli, Becão e Arquimedes, Divisa e Fiorini, Nino, Paulinho Horácio, Geraldino, Miguelzinho e Nelsinho. Arquimedes e Miguelzinho eram os veteranos da equipe.
Pelo Botafogo jogavam Canela, Zézão, Forte, Grilo I e Tião Garça, Aubre e Bilica, Grilo II, Carioca, Canário e Zé Mangueira. Aubre e Carioca eram os craques mais rodados do Botafogo que ainda não tinha conseguido vencer.
O que ninguém esperava aconteceu na quarta rodada do campeonato. Nem o mais otimista torcedor da Formosa poderia imaginar que eles não perderiam do 1º de Maio. O jogo aconteceu no dia 23 de abril de 1967 e a equipe visitante terminou o primeiro tempo vencendo por 1 a 0 com um gol do Tiãozinho. Entretanto, o 1º de Maio tinha o Nelsinho Ferri em tarde inspiradíssima e ele marcou duas vezes no segundo tempo.
Para a Formosa Tiãozinho mostrou sua qualidade de artilheiro e igualou o placar. Final de jogo 2 a 2, péssimo resultado para a equipe dos irmãos Ferri que entrou em campo com a seguinte formação: Célio, Alemão, Zé Domingos, Frazão e Canhoto, Ilson e Chico, Colinha, Nelsinho Ferri, Ferrão e Enos. A Formosa, que estava sujeita a perder os pontos por escalar um jogador em situação irregular, jogou com: Décio, Sinval, Dias, Paraná e Joãozinho, Romeu, Hildebrando, Coutinho, Ademar, Tiãozinho e Celso. No jogo entre os aspirantes, vitória do 1º de Maio por 3 a 1. Cadini, duas vezes, e Alvaro, marcaram para os locais, Laércio para os visitantes. O trio de arbitragem teve Gregório Pasquini, árbitro, Lino e Miguel Barticioti, bandeirinhas.
Ao final da quarta rodada o Vargengrandense liderava o campeonato, mas teria pela frente o XXI de Abril, considerado favorito pela maioria dos torcedores. Recorte do Jornal da época resumia os dados técnicos da competição até aquela data. Na próxima semana continuaremos revivendo as emoções e as lembranças de todos que participaram, ou assistiram, os jogos do campeonato amador da cidade.

por José Alberto Aguilar Cortez

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui