A história da primeira capela e de Sant’Ana como Padroeira de Vargem

0
611
Edição de setembro de 1974 do jornal Imprensa trazia o desenho da fachada da primeira Igreja Matriz de Sant’Ana. Foto: Reportagem

Até onde se sabe, a primeira capela erguida em Vargem Grande do Sul e a escolha da Padroeira da cidade teve início logo na criação da sesmaria, onde, posteriormente, a cidade foi erguida.
Segundo arquivos do historiador vargengrandense Mario Poggio Junior, o município nasceu de uma doação de terras em pagamento de promessa à Sant’Ana. A cidade surgiu com a divisão da fazenda Várzea Grande, que teve início em 1828 e terminou em 1854, tornando-se pequenas fazendas e sítios.
No ano seguinte, em 1855, surgiu a primeira casa, que deu origem ao Bairro da Porteira, nome como Vargem Grande ficou conhecida naqueles idos tempos. Anos depois, em 1873, houve uma nova divisão da Fazenda Várzea Grande, terminada em 26 de setembro de 1874, data oficial da fundação da cidade.
Nesta nova divisão, são doadas as terras que formarão o povoado de Sant’Ana de Vargem Grande e, conforme ressaltou Mario, o pagamento foi efetuado em terras à Sant’Ana, por doação de Antônio Rodrigues do Prado, José Moreira e Dona Maria Antônia Flauzina Alves, formando o patrimônio.
De acordo com Mario, após a divisão, o Coronel Francisco Mariano Parreira conseguiu licença para erguer pequena capela, instalada na atual Praça João Pinto Fontão, onde se encontra a fonte. De construção muito simples, a pequena capela, voltada para o lado da atual Matriz, media apenas 6,60 metros por 4,40 e, em torno dela, aos poucos, os moradores deram início à povoação.
Com a formação do patrimônio, foi celebrada neste mesmo ano de 1874 a primeira missa pelo Padre José Valeriano de Souza, vigário de São João da Boa Vista. Como não havia templo a missa foi celebrada na casa de João Carneiro.
Em 18 de fevereiro de 1888, conforme os dados, a Capela de Sant’Ana de Vargem Grande foi elevada à categoria de Freguesia, que deveria demarcar em ocasião oportuna seus limites, mas a resolução do Presidente da Província não foi executada pela mudança de regime para Proclamação da República.
A pequena povoação, em agosto do mesmo ano, passou a ser conhecida por Districto Policial de Sant’Ana de Vargem Grande e com a Proclamação da República, em 23 de janeiro de 1891, passou a Distrito de Paz.
Após a criação do Distrito de Paz, em 20 de fevereiro de 1891, o Bispo de São Paulo, D. Lino Deodato Rodrigues de Carvalho, eleva a Capela a Capela Curada, sendo o Curato anexado à Paróquia de Casa Branca.
Portanto, a Capela passa a ser Curato e não Freguesia, de acordo com a provisão canônica, com divisas idênticas às do distrito, quando foi nomeado por portaria o padre Bernardo Cardoso de Araújo, seu primeiro Capelão Cura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui