Trabalhadores rurais seguem medidas de segurança na pandemia

0
852
Gilson Donizete do Lago é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais

Um dos setores que não parou e continuou movimentando a economia na quarentena em prevenção ao novo coronavírus (Covid-19), foi o agrícola. Com o início da safra de batata em Vargem Grande do Sul, neste mês de julho, por exemplo, centenas de empregos foram gerados na cidade, o que fez com que os cuidados com o vírus fossem redobrados, garantindo a segurança dos trabalhadores.
Além da safra de batata, Vargem e região estão no pico da safra de cana, cebola e café. A Gazeta contatou Gilson Lago, presidente do Sindicato dos Empregados Rurais de Vargem, para saber como o sindicato tem atuado junto aos trabalhadores para garantir a prevenção e o cuidado com a saúde deles.
Ele contou que desde do início da pandemia estão preocupados com os avanços da doença. “Isso que vem assustando a população mundial, e os nosso trabalhadores rurais não são diferente, uma vez que Vargem é um recebedor e exportador de mão de obras”, explicou.
Gilson contou que o sindicato tem se reunido com produtores rurais, donos de beneficiadoras, Ministério do Trabalho e Emprego e com o Departamento de Saúde e Epidemiológico, para que, juntos, possam determinar uma forma de combater o vírus de maneira eficaz e consciente.
“Nas reuniões, foram traçados protocolos de orientações para as contratações desses trabalhadores, para que possam iniciar os trabalhos com segurança para eles e os demais, respeitando os decretos municipal, estadual e federal e as demais normas, tais como higienização com álcool gel, aferição de temperatura e distanciamento dentro dos veículos e antes de adentrar nos veículos, além do alojamento, sendo vistoriado pelo produtores e também pelo sindicato”, explicou.
O presidente comentou que a partir dessa última semana, a pedido do Ministério do Trabalho e Emprego, a diretoria do sindicato iniciou visitas nas máquinas beneficiadoras, que concentra grande número de trabalhadores, e também nos veículos de transportes e nas lavouras, com notificação de orientações gerais aos empregadores do setor rural sobre o Covid-19.
O jornal também contatou a Associação dos Bataticultores de Vargem Grande do Sul (ABVGS), por ser a entidade que representa os produtores rurais da cidade, para saber como avaliam o trabalho que tem sido feito com os trabalhadores rurais, quais as medidas e cuidados adotados, além de como a pandemia interferiu na mão de obra. No entanto, até o fechamento desta edição, não obteve resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui