Repasses a entidades foram feitos pela Associação Setembro

0
359
Equipe tem trabalhado intensamente na distribuição de cestas a famílias de Vargem. Foto: Associação Setembro

A Associação Setembro se reuniu em junho com os representantes das entidades assistenciais de Vargem Grande do Sul com o objetivo de definir os valores dos repasses de 2020, referentes ao montante arrecadado no último período, que é de junho de 2019 a maio de 2020, através de doações, eventos e contribuição de associados e empresas parceiras.
De acordo com Thaisa Pavan, membro da Associação Setembro, após análise dos balancetes e Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE) das entidades assistidas, foram estabelecidas as porcentagens que cada uma irá receber.
Ela explicou que não há transferência de dinheiro, uma vez que os valores serão convertidos em aquisições, investimentos e compras de materiais de maior necessidade das entidades. Segundo Thaisa, alguns valores já foram adiantados antes do fechamento para atender urgências de algumas entidades.
A Associação Setembro assiste a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), a Associação Cultural e Ambiental de Desenvolvimento Sustentável (Acades), a Amigos da Cultura, a Casa de Passagem Heitor de Andrade Fontão, a Casa do Menor Dom Bosco, a Sociedade de Auxílio a Deficiente Grupo Mão Amiga, a Sociedade Humanitária e o Hospital de Caridade.
Para a APAE, o repasse de 2019 foi de R$ 9 mil, que foram gastos com uma viagem dos alunos a Holambra e na compra de materiais e equipamentos para a Sala de Autismo, sobrando aproximadamente R$ 3.400,00. Em 2020, o repasse foi de aproximadamente R$ 74.900, que com o residual de 2019, totaliza R$ 78,372,82.
O repasse de 2019 para a Acades foi de R$ 2.700, valor que foi gasto com medicamentos e ração. Já o repasse em 2020 foi de cerca de R$ 7 mil, que com o restante de 2019, soma R$ 7.007,50.
O Amigos da Cultura recebeu um repasse de R$ 2.700 em 2019, gastos com despesas contábeis. Em 2020, o repasse foi de R$ 9.108,45, valor total da entidade.
A Associação Setembro repassou para a Casa de Passagem R$ 3.600 em 2019, gastos com salários, na compra de um micro-ondas e mantimentos, ficando um saldo negativo de R$ 710,28. O repasse em 2020 foi de cerca de R$ 10.500, que tirando o remascente, deixou um total de R$ 9.799,47 para a entidade.
A Casa Dom Bosco recebeu um repasse de R$ 4.500 em 2019. Após investir na aquisição de armário embutido, o pagamento do 13º salário dos funcionários e a compra de mantimentos, a entidade ficou com um saldo negativo de R$ 15.524,73. Em 2020, receberam aproximadamente R$ 24.500, o que leva ao resultado de R$ 8.998,02.
Foi repassado em 2019 para o Grupo Mão Amiga R$ 7.200, gastos com salários. Em 2020, a entidade recebeu R$ 21.019,50, valor total.
Em 2019, a Humanitária recebeu um repasse de R$ 5.400, valor utilizado na compara de um freezer, uniformes, relógio de ponto e fraldas geriátricas, ficando com resquício negativo de R$ 3.282,00. O repasse de 2020 foi de aproximadamente R$ 28 mil o que resultou num saldo de R$ 24.744.
O repasse do Hospital de Caridade em 2019 foi de R$ 144 mil, valor gasto com equipamentos, salários, alimentação e transferência, ficando com um saldo negativo de aproximadamente R$ 449.750. Com o repasse de 2020, que foi de cerca de R$ 455.400, sobrou ao Hospital R$ 5.671,58.

2021
Para o próximo ano, Thaisa explicou que não há previsão, já que depende do valor arrecadado no período de junho 2020, quando foi definido o repasse de 2020 a maio de 2021.
Ela comentou que a pandemia não impactou tanto no montante das verbas direcionadas às entidades. “Isso porque o repasse foi referente ao período de junho de 2019 a maio de 2020, então não houve grande impacto. Mas o repasse de 2021 provavelmente será afetado, já que este ano não conseguimos realizar nenhum evento que estava previsto”, disse.
Conforme relatou, neste momento, além do amparo as entidades, a Associação Setembro segue trabalhando em uma força tarefa de entrega de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social. “Mais de 200 famílias estão sendo atendidas. Estamos entregando também cobertores, arrecadados na campanha do Sicredi e roupinhas para bebês e gestantes doados por Fernanda Felipe Halla”, comentou.
Thaisa contou que a partir de agosto, o Bazar da Associação Setembro irá acontecer pela rede social Instagram, pelo @bazar_asetembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui