Em Vargem, focos de incêndio se agravaram na quinta-feira

0
412
Chamas que atingiram área entre a primeira e segunda estações da Via Crucis . Foto: Reportagem

Desde o final da semana, a Guarda Civil Municipal (GCM) e a Defesa Civil de Vargem se desdobraram no combate a diversos focos de incêndio. Somente entre sábado,dia 5, domingo, dia 6, e a segunda-feira, dia 7, foram 10 focos de incêndio de grande monta. Um deles, inclusive, deixou a cidade sem água no feriado da Independência, um dos dias mais quentes e secos do ano. E no decorrer da semana, a situação não foi diferente.
Na quarta-feira, dia 9, as equipes da GCM e da Defesa Civil combateram mais focos de incêndio que atingiram Vargem Grande do Sul. No início da tarde, havia um foco ao lado da rádio Imprensa FM e outro em um sítio próximo à rodovia SP-344, que liga Vargem Grande do Sul a São Sebastião da Grama.
No final de semana, as chamas destruíram parte da vegetação na estrada do Barro Preto, próximo ao trecho de Vargem Grande do Sul do Caminho da Fé, no trajeto da Via Crucis. Nos últimos dias, o fogo atingiu uma área nas proximidades da conhecida Pousada da Cidinha.
A Gazeta de Vargem Grande conversou com a Cidinha do Cuti, que contou que agora a situação está sob controle e os focos de incêndio foram apagados, mas que todos ali da família e vizinhos trabalharam para combater as chamas.
“Foi muito triste. Desde sábado à noite o fogo está avançando e os meninos apagando. Passaram a segunda-feira o dia inteirinho apagando e na terça-feira também foi até a noite. Agora, com as graças de Deus, conseguiram controlar”, contou. “Foi muito perigoso. Os meninos se arriscaram muito, correndo risco de asfixiar. Mas Graças a Deus deu tudo certo”, disse.

Incêndio do início da tarde da quinta-feira. Foto: Arquivo Pessoal

Fogo chegou a área próximo à Via Crucis; estações não foram atingidas

Equipes da GCM e Defesa Civil durante o combate às chamas. Foto: Arquivo Pessoal

Na quinta-feira, dia 10, mais focos de incêndio atingiram a Zona Rural de Vargem e também o perímetro urbano. Durante a tarde, houve focos de incêndio em terrenos no Jardim Fortaleza e em uma área atrás da Igreja de Santo Antônio. Felizmente, as chamas logo foram controladas.
Um incêndio de grandes proporções teve início em uma propriedade ao lado da estrada que liga Vargem Grande do Sul ao Distrito de São Roque.
No final da tarde da quinta-feira, os focos de queimada que desde o final de semana destroem a vegetação da região, chegaram à estrada do barro Preto, onde está construída a Via Crucis, no trecho de Vargem Grande do Sul do Caminho da Fé.
Em sua página no Facebook, o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) afirmou que o incêndio está numa região de morro, que impedia o acesso de caminhão pipa e até mesmo de homens com abafadores ou bombas costais.
Ele ressaltou que a Guarda Civil Municipal estava monitorando o avanço do fogo, com posicionamentos estratégicos em pontos diversos, alertando e orientando os proprietários rurais dos riscos e das ações necessárias.
Depois de uma madrugada de trabalho intenso, no início da manhã da sexta-feira, Rogério Bocamino, da Defesa Civil, informou que a maior parte das chamas foram controladas pelas equipes.
“Foi um trabalho bem árduo, mas deu certo. Ainda há focos de incêndio, mas no alto da serra, local inacessível, mas as propriedades estão todas em segurança”
Ele agradeceu o Departamento de Serviços Urbanos e Rurais (DSUR), o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAE) e a todos que levaram água e alimento para o pessoal que combatia o incêndio.
Para o combate, segundo ele, foram usados 15 agentes da GCM e Defesa Civil e três caminhões pipas. Ele explicou que o combate teve início primeiro pela rodovia de São Roque, depois na estrada do barro Preto, que dá acesso ao Castelo Santangelo. “Lá, contivemos o incêndio para que ele não passasse para o outro lado e chegasse à rodovia de acesso de Vargem a São João”, disse.
Nas redes sociais, Rogério alertou a população e pediu que não coloquem fogo para limpar áreas, não joguem cigarros acesos nas vias e vidros à beiras de rodovias, pois tudo isso pode causar incêndios.
Na sexta-feira, o helicóptero da Polícia Militar, que não pode trabalhar a noite, trabalhou no combate aos pontos que ainda restavam. O combate seguiu durante todo o dia próximo ao Castelo Santo Ângelo (Estrada do Barro Preto), Sítio São Luís e adjacências perto da estrada de São Roque.
“Helicóptero, avião, caminhão pipa, bombas costais, abafadores. O trabalho é difícil e cansativo, mas a garra dos envolvidos impressiona”, disse Amarildo.
Segundo a prefeitura, a Guarda Civil Municipal e a Defesa Civil atenderam, só no mês setembro, 20 incêndios, até a quarta-feira, dia 9. No ano de 2020, até a ocasião, 116 incêndios foram atendidos, conforme o informado.

Grupo pede doação para voluntários

Grupo de vargengrandenses está arrecadando doações para os voluntários e agentes que estão combatendo o fogo. Entre os itens pedidos, estão água potável, isotônico, frutas, lanche e refrigerante.
O voluntário Miguel Angelo de Maria explicou que as doações estão sendo pegas aos poucos, mas é necessário que todos ajudem. As doações podem ser entregues em três pontos do centro da cidade, sendo eles a loja By Empório, à Rua Bernardo Garcia, nº 557, e a academia Movimento e Forma, à Rua Dr. Moacir Troncoso Peres, nº 475.
Os interessados também podem acionar o voluntário no WhatsApp, pelo número (19) 99679-1742, ou levar os itens na casa dele, à Rua Silva Jardim, nº 758, também no Centro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui