Durante quarentena, Walter Lanches inova para fidelizar clientes

0
909

Em um momento tão difícil como este da pandemia, o Walter Lanches pensou em como tornar os dias dos seus clientes mais felizes e saborosos. Uma das mais tradicionais lanchonetes de Vargem, o Walter Lanches não parou nem um minuto durante a quarentena e foi além. Procurou inovar e oferecer o melhor aos seus clientes, para que todos pudessem ter momentos deliciosos mesmo durante neste período tão difícil.
Segundo o empresário Walter Bueno, a lanchonete assumiu como missão atender de maneira ainda melhor a todos, apostando no serviço de delivery. “E deu muito certo”, comentou. Ele disse ainda que para isso, aumentou a divulgação de seus produtos, contratou mais entregadores e trouxe novidades para o cardápio. “Com o passar dos anos, aprendemos que além do bom atendimento, sempre temos que inovar e manter a qualidade acima de tudo”, afirmou. Isso tudo, sem deixar de seguir à risca todas as normas de segurança em saúde. “Seguimos todas as medidas que a Vigilância Sanitária nos orientou e estamos tomando todos os cuidados. Até agora deu muito certo, graças a Deus”, afirmou.

Novidades
Assim, foi criado um cardápio especial para este momento, com uma deliciosa linha com 10 novos lanches, e o ZERO 1, é o carro chefe. Inspirado em um dos sanduíches mais vendidos em todo mundo, o ZERO 1 é feito com dois hambúrgueres, queijo, salada, molho especial, cebola roxa picadinha e montado no pão com gergelim. “Ele foi criado baseado em um lanche que é o mais vendido do mundo. Fizemos as adaptações necessárias para nossa realidade e deu muito certo”, disse. A nova linha é entregue em novas embalagens, modernas, feitas em material de primeiríssima qualidade.

Tradição
Mesmo com todas as inovações, a equipe do Walter Lanches segue com sanduíches e pratos que são sucesso e pedidos pelos clientes há muitos anos. O Bauruzão, por exemplo, é um lanche que o vargengrandense não abre mão. As batatas recheadas também são muito pedidas. Esse prato foi uma aposta do Walter, que foi o pioneiro em servir na cidade e que caiu no gosto da cidade.
Além de muitas novidades, que acabaram se espalhando e até inspirando lanchonetes de muitos lugares. “Nestes anos todos já tivemos lanches que hoje quando viajo, por incrível que pareça, já vi em outras cidades. Como por exemplo o Pateta e o Patetão, que já tem 20 anos de história”, contou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui