Diretora de Educação avalia Ideb da rede municipal

0
683
Renata Taú destacou o resultado das escolas da cidade na avaliação

As escolas da rede municipal de ensino também foram avaliadas pelo Ideb. A escola com maior nota no Ideb foi a EMEB Professor Henrique de Brito Novaes, que teve 7.7 de nota, ficando acima da média prevista de 6.1. Em seguida, ficou a EMEB Darci Troncoso Peres de Carvalho com 7,3 de nota, também acima da média de meta prevista de 6.9.
As EMEB’s Mário Beni e Professor Francisco Ribeiro Carril tiveram a mesma nota, 7.1, e ficaram acima da nota projetada, que era 6.7 e 6.3, respectivamente.
Três escolas ficaram abaixo da média, sendo elas a Creche e EMEB Padre Donizetti, com um total de 6.8, a EMEB Nair Bolonha, com média 6.3, e a EMEB Antônio Coury, que teve nota de 6.2. As médias dessas escolas eram, respectivamente, 7.3, 6.6 e 6.4.
A EMEB Mário Beni teve nota média de 7,3 ficando acima da nota projetada para o ano de 2021 que é 6,9. Em seguida, a EMEB Henrique de Brito Novaes entra com nota 7,0, ultrapassando a meta esperada para 2021 que é de 6,3.
A diretora do Departamento de Educação, Renata Taú comentou que a nota de Vargem foi uma das melhores da região. Ela pontuou que, das sete unidades escolares do município, duas tiveram aumento no IDEB, com excelente desempenho, e estão acima da meta prevista para 2019, duas permanecem acima da meta projetada para 2019, apesar de terem diminuído a nota neste ano e três ficaram abaixo da meta prevista para 2019.
“Melhorar o fluxo escolar continua sendo um grande desafio para o município com um grande número de alunos itinerantes, por causa da safra da cana-de-açúcar, safra da batata e outras, que refletem diretamente no processo de aprendizagem e consequentemente no alcance dos índices educacionais”, disse.
Renata comentou sobre a nota média do município ter baixado alguns décimos. “É algo que pode ocorrer em qualquer rede, como aconteceu em várias outras de nossa região, que também vinham crescendo há muitos anos, pois sabemos que o crescimento na Educação não é linear, temos desafios novos a cada ano, com cada turma que é formada por alunos únicos”, falou.
Ela contou que a maior preocupação sempre foi e será atender às necessidades de cada um de seus educandos e promover seu desenvolvimento, respeitando seu tempo e progresso. “A busca pela qualidade da Educação traz desafios que precisam ser superados diariamente, sem nunca perder o foco maior quer é a promoção da aprendizagem de nossos alunos”, completou.
A diretora pontuou que toda avaliação externa permite traçar planos de ações com mais clareza e especificidade, e acompanhar o cotidiano escolar com mais eficiência e eficácia. “A prova do SAEB nos aponta os desafios a serem superados nos próximos anos e direcionam as estratégias didáticas a serem aplicadas para preencherem os déficits de aprendizagem”, falou.
Muito mais que uma simples nota classificatória, ela disse que acredita que o Ideb mostra-se como um norteador do trabalho em sala de aula. “Sabemos do imenso esforço e qualidade do trabalho de nossos professores e de toda a equipe diretiva e de apoio de nossas escolas. Todo trabalho em sala de aula não pode ser avaliado somente em décimos, ele transcende os números, pois faz parte de um processo de crescimento e formação pessoal de cada ser humano que passa por nossas mãos”, disse.
“A Educação é um desafio diário aos professores, coordenadores, diretores, colaboradores, pais e alunos. Justamente este desafio que motiva a todos na busca da superação pessoal, desejosos da promoção da aprendizagem”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui