Candidatos a vereador de gerações diferentes falam sobre a campanha

0
571

Nesta eleição municipal, há 136 candidatos a vereadores disputando as 13 cadeiras na Casa de Leis para o mandato de 2021 a 2024. A eleição acontece em duas semanas, no dia 15 de novembro, e os candidatos intensificaram a campanha eleitoral, principalmente nas redes sociais, devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).
A idade dos candidatos varia de 18 a 73 anos, o que também difere a campanha eleitoral entre eles. Por isso, a Gazeta de Vargem Grande entrevistou o candidato ao Legislativo mais velho e a mulher mais nova a concorrer.

Isael disputa o Legislativo com 73 anos


Isael Balarin, de 73 anos, faz parte do PSDB e é o candidato a vereador mais velho. Empresário, comandou a Casa Paula durante anos na cidade. Recentemente, trabalhou com o atual prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) e contou o que o motivou a concorrer um lugar na Casa de Leis este ano.
“Meus quarenta e cinco anos de experiência tocando negócios, aliados à minha paixão pela cidade e a experiência única que tive de trabalhar ao lado deste grande prefeito me fizeram decidir a concorrer nessa eleição”, disse.
“Sei dos problemas que a cidade enfrenta, pois os vi de perto e se eleito trabalharei para trazer progresso e melhorias para nossa querida Vargem Grande do Sul”, completou.
Questionado sobre como está avaliando a campanha, com as limitações da pandemia e a ampliação do uso de internet, ele pontuou que a Covid-19 exige cuidados, pois é um problema muito sério, portanto, os candidatos precisam estar atentos a isso.
“No meu caso, devido à minha idade, os cuidados são imprescindíveis. Minha campanha está bem voltada para a internet. Transmito minhas ideias através de rede sociais como Facebook, Instagram e WhatsApp, pois sei que nos dias atuais esses meios de comunicação são muito eficazes. Além disso, o vídeo contando minha história de vida, esclarece bem a nossa população”, informou.
Isael explicou que essa é a primeira vez que se candidata a compor o Legislativo. “Nunca me candidatei a vereador pois dediquei a minha vida a cuidar dos meus negócios. Agora quero trazer essa experiência de gestão e negociações para ser um batalhador honesto e trabalhador para o povo desta cidade”, finalizou.

Nova geração

Marcella tenta ser vereadora aos 19 anos


O jornal também conversou com Marcella Alyne de Freitas Silvantos, de 19 anos, do partido PTB. Ela explicou que a motivação a concorrer este ano foi buscar oferecer soluções para a falta de opção de trabalho e lazer para os jovens.
Ela pontuou sobre a campanha eleitoral voltada à internet e as dificuldades enfrentadas por causa da pandemia. “Eu não consigo imaginar uma campanha política sem internet. Não participei ativamente, mas lembro das campanhas anteriores e acho que era muito difícil fazer campanha sem a internet”, disse.
“Acredito que com a internet ficou muito mais fácil, ainda mais em relação a pandemia, pois realmente fica complicado não poder fazer visitas aos eleitores por conta do vírus”, completou.
A candidata comentou sobre como é ingressar na área política tão jovem e os desafios que está enfrentando. “Infelizmente fica difícil para quem está de fora e quer entrar nesse meio, pois quem já está dentro leva muita vantagem, é muito mais fácil”, pontuou.
Marcella falou sobre a participação feminina na política de Vargem. “Infelizmente não vejo, pois não temos nenhuma vereadora nessa legislatura e já passou da hora disso acabar”, falou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui