A importância do voto

0
699

As eleições municipais de 2020 serão bastante atípicas. Previstas para serem realizadas no primeiro domingo de outubro, foram adiadas por conta da pandemia da Covid-19. As medidas de prevenção da doença, inclusive, tiveram impacto enorme na condução das campanhas pelos candidatos, que procuraram substituir o corpo a corpo com o eleitor e apostar mais nas ferramentas on-line para chegar até as casas dos eleitores.
Porém, apesar da Justiça Eleitoral estar focada em realizar uma votação bastante segura e dentro dos parâmetros sanitários para prevenir a Covid-19, muitos eleitores seguem temerosos de se dirigirem às urnas.
O índice de abstenção nas eleições em Vargem Grande do Sul gira em torno de 20%. Ou seja, milhares de eleitores não comparecem para exercer a maior conquista da democracia brasileira. Em 2016, quando os moradores elegeram Amarildo Duzi Moraes (PSDB), Vargem contava com 30.789 eleitores. Desse total, 20,86% não votaram, algo como 6.422 eleitores que não compareceram às urnas.
Já nas eleições presidenciais de 2018, que levou Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto, a cidade registrava 31.204 eleitores e a abstenção foi ainda maior, de 24,16% de ausentes, algo como 7.538 pessoas que não votaram.
É difícil prever como será o comportamento do eleitor neste domingo, dia 15. Mas o receio com a pandemia, o baixo entusiasmo em torno das campanhas que devido às medidas de prevenção tiveram menos ações de rua, que movimentam mais o ânimo dos eleitores, pode levar a uma abstenção ainda maior.
Em artigo publicado no final de outubro na Folha de São Paulo, a professora universitária Lorena Barberia observou que em países que realizaram eleições durante a pandemia, eleitores com mais de 60 anos de idade, que estão no principal grupo de risco da Covid-19, foram menos às urnas.
Mas, votar é um ato de extrema importância. Escolher o prefeito, os vereadores é participar efetivamente da definição do futuro de Vargem Grande do Sul. Serão essas pessoas que vão definir as estratégias municipais para enfrentar a pandemia, que vão definir projetos para combater o desemprego, que vão iniciar as ações para a retomada das aulas.
Mais do que nunca é preciso votar e votar com consciência. Escolher muito bem quem vai merecer esse poder de decidir por toda a cidade e assumir a responsabilidade de conduzir o município por mais quatro anos que serão de extrema turbulência. São apenas dois candidatos a prefeito e é preciso analisar o currículo de cada um deles, a vida pregressa como gestor público, pois ambos já governaram a cidade e também quais são as pessoas que os cercam, para avaliar qual dos dois está oferecendo o plano mais seguro para o futuro de Vargem Grande do Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui