Amarildo fala sobre reeleição

0
224
Amarildo, sua esposa Maria e os filhos Bruno e Bianca. Foto: Angelino Jr.

O resultado oficial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi disponibilizado às 23h24 do domingo, dia 15, e confirmou a vitória do atual prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB), que disputou a reeleição tendo como vice Celso Ribeiro (Podemos). A chapa recebeu 14.002 votos, o que totalizou 65,71% dos votos válidos do município. Já o ex-prefeito José Carlos Rossi do PSD que tinha como vice Eduardo Taú, foi derrotado com 7.306 votos, o que totalizou 34,29%.
Amarildo e seus apoiadores já haviam comemorado a reeleição logo depois do término das votações que ocorreu às 17h. Isso foi possível pois tão logo terminou a votação em Vargem, com a fixação dos resultados dos boletins das urnas junto às seções eleitorais, um grupo de pessoas que apoiavam Amarildo passou a contar os votos em todos os colégios eleitorais, chegando a um resultado que embora não oficial, deu uma grande margem de vantagem a ele contra seu adversário José Carlos Rossi, quase o dobro da votação, o que levou o candidato juntamente com seu vice, Celso Ribeiro e mais apoiadores a comemorarem o resultado no seu comitê e pelas ruas da cidade.
Rossi, antes mesmo de sair o resultado oficial, nas redes sociais admitiu a derrota e fez um agradecimento a todos seus eleitores e também às pessoas que o apoiaram. “Muitíssimo obrigado por tudo meus amados. Eu amo vocês. E sempre estarei do lado de vocês”, escreveu Rossi junto ao seu perfil no Facebook.
Já Amarildo postou um vídeo na sua página da rede social, onde numa montagem juntamente com seu vice Celso Ribeiro, agradeceu com as palavras “Obrigado Vargem Grande do Sul”. A reeleição de Amarildo já era esperada, pois resultados de pesquisa feita pela empresa Quality Pesquisas e Assessorial Empresarial Eirelli já dava como certa a vitória do atual prefeito. Segundo a pesquisa realizada nos dias 9 e 10 de novembro e publicada no site da Gazeta, Amarildo aparecia com 57,2% dos votos válidos, contra 29,1% dos votos dados a Rossi.

Relação o Legislativo
Em entrevista à Gazeta concedida no dia 19, Amarildo falou das eleições. Ele vai trabalhar com uma Câmara bastante diferente da atual. Entre os seis novos vereadores que assumem, está o ex-prefeito Celso Itaroti (PTB), que fez uma administração muito criticada e resultou nos problemas financeiros que Amarildo teve de enfrentar quando assumiu em 2017.
“Eu não acredito que teremos um trabalho extra, além daquele normal de convencimento da importância de um projeto enviado. Fora isso, acabou a eleição. Agora o Executivo e o Legislativo precisam somar forças na verdade e fazer o melhor para nossa população. Por isso, não tenho a menor dúvida que os vereadores que estarão lá, vão deixar as questões pessoais de lado e vão levar em consideração o interesse de nossa cidade”, avaliou.
“Até porque o meu trabalho e o da minha equipe é feito com responsabilidade e vai continuar sendo feito dessa mesma forma. Por isso que os vereadores devem continuar fiscalizando, essa que é a principal função do vereador, mas levando sempre em consideração o interesse público e não o particular de alguns”, disse.

PSDB
O PSDB, partido de Amarildo, recebeu mais de seis milhões de votos nas eleições de 2016. Já no pleito do último domingo, a legenda recebeu menos da metade disso. Se em 2016, os tucanos fizeram três vereadores, neste ano foram apenas dois. Além disso, na região, uma das grandes lideranças do PSDB, o ex-deputado federal e ex-secretário de Estado Silvinho Torres, que buscava voltar à prefeitura de São José do Rio Pardo, não foi eleito.
“No interior, eu não acredito nessa questão de partidos. Acredito que as pessoas votem no candidato. O partido tem um peso pequeno, na minha modesta opinião”. “Não acho que o partido tenha influenciado, tem casos no MDB, DEM, PSB, que aconteceu a mesma coisa”.
Durante a eleição, opositores buscaram colar a imagem de Amarildo à do governador João Dória, muito criticado em redes sociais. “São argumentos que a oposição tem para fazer, e quando falo de oposição não veja a minha e sim uma oposição de maneira geral, que tenta de alguma forma colar isso. E no caso do Dória, aproveitar o desgaste que ele teve na questão da pandemia”.

Futuro político
Após obter uma boa votação nas últimas eleições, a Gazeta questionou Amarildo sobre seu futuro na política e sobre rumores de que poderia buscar uma candidatura a deputado ou até mesmo participar de alguma secretaria no governo do Estado. “Fomos eleitos e a intenção é cumprir os quatro anos de mandato”.

Celso Ribeiro
Amarildo destacou ainda que contará com a atuação de seu vice, Celso Ribeiro, para garantir um trabalho intenso do Executivo nos próximos quatro anos. “Aproveitar a experiência do vice e dar condições para ele trabalhar, correr atrás de investimentos para que a gente possa ganhar tempo. Vargem já perdeu muito tempo”, observou.
“Vamos passar algumas orientações para ele, para que possa tocar algumas coisas, considerando a experiência que tem”, afirmou, sem detalhar quais seriam esses projetos. A Gazeta questionou se a nova barragem poderia ser uma dessas ações, mas Amarildo não elencou. “Mas certamente ele terá uma função importante na administração e vamos usar a sua experiência para que a gente possa ganhar tempo em termos de desenvolvimento da cidade”, reafirmou.

Recursos
“Vamos precisar, é claro, buscar recursos lá fora. O que temos aqui dá só para manter a cidade funcionando e ainda de forma precária. Novos investimentos, só buscando recursos lá fora. Então é algo que vamos fazer, usando todos os parceiros que nós temos, como deputados. Os vereadores também podem auxiliar a gente nesse sentido. O Celso também pode ajudar a correr atrás. Fazer uma força-tarefa de trabalho e na busca de recursos”, falou.

Equipe
Ao ser questionado sobre equipe de trabalho do próximo mandato e se haverá indicações por parte do vice ou vereadores, Amarildo explicou que não foi discutido cargo com o vice. Disse que deverá fazer algumas alterações pontuais nas diretorias, por exemplo, e demais cargos de confiança. Para ele, o desafio para o próximo mandato é maior que o primeiro. “Precisamos estar com uma equipe ainda mais qualificada, para que a gente possa conseguir os resultados que nós queremos e a população almeja”, afirmou o prefeito que deverá conduzir o destino de Vargem pelos próximos quatro anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui