Público pode acessar todas as oficinas do “Criando Cultura Vgsul”

0
502

As oficinas dos artistas vargengrandenses que tiveram seus projetos aprovados na Lei Aldir Blanc já foram todas publicadas. Elas começaram a ir ao ar no dia 21 de dezembro e no dia 11, a última foi postada no canal no YouTube “Criando Cultura VGSul” e na página no Facebook “Criando Cultura Vgsul”.
O projeto, intitulado Oficinas Criativas, contou com wokshops virtuais de dança, em três módulos cada, além de artesanato, maquiagem, música, capoeira, grafitti, fotografia, fanfarra, dança e artes manuais.
As oficinas de artesanato foram ministradas pelas artistas vargengrandenses Maria de Lurdes Teixeira, Veridiane Maria Lunes, Elaine Cristina Fernandes Bruno, Milena Aparecida Boneto Rizzo dos Santos, Celene Duzi Moraes Fernandes, Nilva Helena de Assis Lima e Rosemeire da Silva.
A aula de maquiagem foi dada por Elisangela Ap. Sabino Ribeiro, a de capoeira por José de Fátima Ribeiro e a de grafite por Diego Roberto Bernardes. Marcos Vinícius Moreira foi o responsável pela oficina de música, a de fotografia foi Miguel Ângelo da Silva Messias e a de fanfarra foi de Andréa Lasmar Torquato dos Santos.
Os artistas Ruan de Andrade Bortoluci, Kethellyn Becker e Isabela Miranda Giovanelli João fizeram a oficina de dança e José Oscar Sabiá fez a de artes manuais.
Cada oficina tem três módulos de 30 minutos cada, que agora ficam disponíveis de forma gratuita nos canais. As oficinas são dos aprovados na Lei Aldir Blanc, uma vez que, após a aprovação, a pessoa física ou jurídica deveria prestar uma contra partida à sociedade no período da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), sendo as lives e oficinas, e também pós pandemia.

Diretora de Cultura ressalta importância das oficinas

Márcia Aparecida Ribeiro Iared
Apesar da complicadíssima burocracia no repasse dos recursos que a Lei Federal Aldir Blanc criada para atender com incentivos os profissionais da Cultura no Brasil prejudicados pela pandemia, conseguimos com muito trabalho viabilizá-los aos que tiveram suas inscrições aprovadas no edital publicado pelo Diário Oficial.
Foi uma grande conquista que veio vinculada a contrapartidas no projeto oficial Criando Cultura. Na área dos músicos e cantores foram realizadas quatro lives em dezembro, que tiveram grande visibilidade e participação do público
No caso dos artesãos, com aproximadamente 9.000 acessos, tivemos 17 oficinas que em vídeos produzidos por equipe, distribuídas em três módulos cada uma, em várias áreas de expressão que possibilitaram à população de forma agradável, bonita e didática conhecer o trabalho destes artistas muitos deles conhecidos no seu bairro, ou no Facebook, páginas pessoais ou feiras a partir do tema Natal entre outros.
Sendo todas as oficinas filmadas pela empresa RMS Produções de Mococa, no espaço preparado pela equipe da Casa da Cultura, coordenada pelo gestor Lucas Buzato.
Todas estas oficinas que funcionaram como contrapartida do auxílio recebido trouxeram ao público vários talentos que não eram conhecidos pelos internautas e estão disponíveis na página da Cultura. O telefone de cada um deles pode ser obtido no Departamento através do número 3641-6199

Curiosidades
A segunda parte da contrapartida acontecera de maneira presencial nos 120 dias após decretado o fim da pandemia, envolvendo várias ações como casamento comunitário, atividades culturais com escolas e grupos, que serão oportunamente divulgadas.
Estas oficinas, para grande orgulho dos oficineiros, da nossa equipe chave que tanto se dedicou, Lucas e Lurdinha, Renata e Marise, com apoio da Assessoria de Comunicação, alcançaram a marca de 19 mil visualizações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui