Ademar se aposenta junto aos Correios

0
2988
Ademar deixa os Correios com o sentimento do dever cumprido

Nesta quarta-feira, dia 17 de fevereiro, Ademar Miguel de Oliveira, 57 anos, vai realizar pela última vez uma rotina que há quase 35 anos vem exercendo todo dia, o de logo de manhã sair para trabalhar na agência dos Correios de Vargem Grande do Sul. Ele já havia se aposentado há cinco anos, mas continuou na empresa. Agora, aproveitando um plano de desligamento proposto, vai se aposentar de vez junto à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).

Natural de Vargem, Ademar entrou nos Correios em 10 de abril de 1986, depois de passar em um concurso público para carteiros, o qual tinha duas vagas para cinco candidatos no município.

Estava com 23 anos na época e trabalhava no almoxarifado da antiga Dedini. Ele começou suas novas funções entregando correspondência por toda a cidade. Ia a pé ou às vezes de bicicleta. Ficou um ano e passou a fazer serviços internos também. Passado mais um ano, surgiu a oportunidade e ele prestou concurso para o serviço de atendimento ao público, função onde ficou todos estes anos até se aposentar agora.

Na entrevista que concedeu à Gazeta de Vargem Grande, disse que trabalhar nos Correios é a coisa que ele mais gosta no mundo. “Faço com amor e dedicação, criei muitas amizades, tem os companheiros de trabalho, é muito gratificante”, afirmou.

Nestes anos todos que esteve na agência local, Ademar se tornou muito conhecido do público e viu a cidade e o serviço que executa ir mudando. Ele disse que houve muitas mudanças e que foram para melhor. Antes as entregas que eram feitas a pé ou de bicicleta, agora passaram a ser feitas de moto ou no carro dos Correios. Também as agências foram equipadas e modernizadas.

Falou que a entrega de cartas e correspondências diminuíram devido ao advento do celular, da internet, mas que em compensação, aumentaram e muito as entregas das encomendas de produtos graças às vendas online. Quando ele começou a trabalhar, a agência local tinha em torno de oito funcionários e praticamente dobrou o número para dar conta da expansão dos serviços. Quanto às notícias de privatização da empresa, ao ser indagado, disse que acompanha o processo e não sabe dizer se será bom ou não.

Casado com Neusa Busato de Oliveira, o casal tem dois filhos e apesar de ser seu último dia nos Correios nesta quarta-feira, Ademar não pretende parar de trabalhar e já está com um outro trabalho em vista. Vai ser no setor de embalagens e deve começar no início do mês que vem.

Depois de uma longa convivência na agência dos Correios de Vargem, Ademar disse que vai sentir saudades do dia a dia no atendimento ao público, dos muitos amigos e conhecidos que a atividade lhe proporcionou. “Deus foi generoso comigo, me colocou no lugar certo, gosto muito do que faço, mas vou aproveitar e me aposentar com a proposta que a empresa está fazendo”, afirmou. Confessou que sai com uma certa tristeza, mas com o sentimento do dever cumprido, pois sempre procurou fazer bem feito a sua parte.

A entrevista realizada nesta segunda-feira, faltando apenas dois dias para Ademar se aposentar foi rápida, pois sua hora de almoço de apenas 60 minutos estava terminando e ele não queria chegar depois do horário, para não dar motivos aos seus superiores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui