Oftalmologistas falam sobre riscos e tratamento da catarata

0
630
Os irmãos Breno e Otávio Reis de Almeida são oftalmologistas. Foto: Arquivo Pessoal

O médico oftalmologista Breno Reis Almeida, que atua junto de seu irmão Otávio na Clínica Oftalmológica Reis Almeida, define que a catarata é a opacificação do cristalino (lente natural do olho), levando ao embaçamento progressivo da visão, podendo até mesmo ocasionar a cegueira.
Os principais sintomas da catarata, segundo Dr. Otávio, são: visão nublada e/ou ofuscada; dificuldade de dirigir à noite com piora da visão com exposição ao brilho dos faróis; visão dupla; mudança frequente na prescrição de óculos; maior sensibilidade à luz; espalhamento dos reflexos ao redor das luzes e percepção que as cores estão desbotadas.
No mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 40 a 45 milhões de pessoas são cegas e outros 135 milhões sofrem limitações severas de visão. A catarata é responsável por 50% dos casos de cegueira reversível no mundo.
Estima-se que ocorra, em algum grau, em 50% das pessoas de 50 anos ou mais e na quase totalidade dos indivíduos que apresentam 80 anos ou mais. Hoje no Brasil ocupa a quarta posição no ranking das doenças crônicas relacionadas ao envelhecimento.

Tipos
Segundo Dr. Breno, existem basicamente três classificações para a catarata, sendo elas: a catarata congênita, presente ao nascimento, a catarata secundária, que aparece secundariamente, devido a fatores variados, tanto oculares como sistêmicos e há a catarata senil, decorrente de alterações bioquímicas relacionadas à idade. Aproximadamente 85% das cataratas são classificadas como senis, com maior incidência na população acima de 50 anos.

Fatores de risco
Dr. Otávio cita os principais fatores de risco, são eles: idade, diabetes, exposição excessiva à luz solar, exposição à radiação ionizante (utilizadas em raios x e radioterapia), cirurgia ocular prévia, inflamações oculares, uso prolongado de corticosteróides e tabagismo.

Tratamento
A única forma de tratar a catarata é através de cirurgia com implante de lente intraocular. Hoje, a cirurgia de catarata é o procedimento cirúrgico mais realizado no mundo, sendo extremamente rápido e seguro. Dr. Breno ainda explica que este tipo de procedimento vem se tornando a cada dia mais moderno usando a tecnologia do laser de femtosegundo o que proporciona uma cirurgia como menor risco, e recuperação mais rápida para o paciente.

Agravamento
Caso o paciente com o problema decida por não realizar a cirurgia, a tendência da catarata é a evolução com o tempo, tornando a visão mais embaçada a cada dia, ocasionando diminuição da qualidade de vida pela falta de visão e até mesmo cegueira, orienta Dr. Otávio.

Idade
O único impedimento para a cirurgia de catarata é a presença de problemas de saúde graves. Mas isso deve ser avaliado individualmente. “A idade em si não representa contraindicação”, afirmou Dr. Breno.

Fotografia de olho com catarata; nota-se na região central opacidade esbranquiçada. Foto: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui