Univesp terá prédio próprio

0
773

O início das aulas de 2018 da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) será em um prédio da prefeitura municipal, na antiga Escola Gilda Bastos, localizada na Rua São Braz, nº 200, na Vila Santa Terezinha. As aulas estão previstas para iniciarem no dia 26 de fevereiro, segunda-feira. Nesta semana o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) esteve visitando as novas instalações da Univesp, cujos alunos irão cursar o segundo semestre de Engenharia de Produção, Engenharia de Computação, Licenciatura em Matemática e Pedagogia.
Uma nova sala com capacidade para atender em torno de cinquenta alunos foi reformada e também novos computadores foram adquiridos e serão instalados no local. O equipamento será usado para realização de capacitação e treinamentos de funcionários da área de Educação Municipal, de servidores da prefeitura e também pelos alunos da Univesp e outros cursos que serão implantados pela atual administração para atender a população.
Amarildo afirmou que o objetivo é transformar a Escola Gilda Bastos num centro de capacitação de servidores e também implementar cursos voltados à população em geral, e ainda, transferir os cursos da Univesp para a referida escola que há vários anos está desativada.
Segundo explicou o diretor de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Tadeu Fernando Ligabue, a Univesp foi instalada inicialmente no prédio da ETEC de maneira provisória, para que o município pudesse contar com sua aprovação pelo governo do Estado, no ano passado.
Ele agradeceu em nome do prefeito Amarildo, ao diretor da Etec Mauro Monteiro pela cooperação que houve entre as duas instituições, o que possibilitou a vinda da universidade virtual para Vargem Grande do Sul.
Tadeu destacou que desde o início da gestão do prefeito Amarildo Duzi Moraes, estava no seu plano de governo investir em uma universidade virtual gratuita para os vargengrandenses e que a Univesp vem cumprir com este objetivo, oferecendo cursos à distância de alta qualidade com professores da USP, Unesp e Unicamp, totalmente gratuitos e que para o futuro é meta da sua administração trazer mais cursos gratuitos de Educação a Distância (EAD) como, por exemplo, os oferecidos pela Universidade Aberta do Brasil (UAB), cujo programa, segundo o Ministério da Educação, “busca ampliar e interiorizar a oferta de cursos e programas de educação superior, por meio da educação a distância”.
“A prioridade da UAB é oferecer formação inicial a professores em efetivo exercício na educação básica pública, porém ainda sem graduação, além de formação continuada àqueles já graduados. Também pretende ofertar cursos a dirigentes, gestores e outros profissionais da educação básica da rede pública. Outro objetivo do programa é reduzir as desigualdades na oferta de ensino superior e desenvolver um amplo sistema nacional de educação superior à distância”.

Univesp terá prédio próprio. Foto: Reportagem Gazeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui