Alunos do Dom Pedro II aprendem a importância do jornalismo

0
781

Durante a última semana, a Gazeta de Vargem Grande foi procurada por pais de alunos da escola D. Pedro II e seus filhos para um trabalho da escola. Os alunos buscavam saber sobre a história do jornal impresso em Vargem Grande do Sul. Por conta da tarefa destinada às crianças de 7 e 8 anos, a Gazeta entrou em contato com uma das professoras responsáveis pela atividade, a professora Vanessa Rodrigues de Melo Taú.

Ela destacou a importância de trabalhar um jornal na sala de aula para uma criança. “O jornal, como um dos meios de comunicação mais antigo que existe, possibilita que o aluno tenha acesso a diferentes gêneros textuais. É um incentivo ao trabalho com a leitura e favorece a ampliação do vocabulário e leva o aluno a conhecer as diferentes práticas sociais de leitura e escrita, trabalhando não só o português, como a matemática também”, explicou Vanessa.  “Eu acho essa atividade importante porque ensina as crianças a terem uma visão de mundo desde pequenos, mostra que o jornal é público e trás para nós tudo que acontece em nossa cidade. Faz com que as crianças tenham leitura de mundo, ao invés de apenas a leitura literária”, complementou.

A pesquisa sobre a história do primeiro jornal impresso incluía data de impressão, nome, assuntos e curiosidades, porém a atividade desenvolvida com as crianças sobre jornal impresso teve início há mais de duas semanas. “Trabalhamos todo o jornal, dei para que folheassem, mostrei e ensinei como uma manchete é feita, como o jornal é dividido por assunto, que na capa tem os assuntos principais, mas que não para por aí”, contou a professora. “Em seguida, pedi para que os alunos escolhessem uma matéria, levassem para a sala e contassem a todos o porquê escolheram aquela. Além de ensinarmos sobre o jornal impresso, explicamos que também há o jornal digital”, informou.

A atividade é feita com três salas do segundo ano da Escola Dom Pedro II. Além de Vanessa, as professoras Regina Célia Fiori Costa e Aline Pelaquim da Cunha Paiva também trabalham o tema com os alunos. “Esse trabalho é uma proposta da apostila, como uma maneira de reforçar a alfabetização que tiveram no ano passado, como por exemplo, ensinar que os textos e manchetes começam com letras maiúsculas”, disse.

O trabalho é concluído no oitavo ano com a publicação de um jornal interno da Escola. As matérias são escritas e escolhidas pelos próprios alunos com a supervisão da professora Jussara Gaiardo Bíscaro. Essa atividade existe há 7 anos. “Por ser um jornal interno, a maioria das pessoas não têm conhecimento. Ele é distribuído em todas as salas da escola, cada sala recebe um exemplar, onde são abordados diferentes assuntos. Portanto, esses mesmos alunos de 7 e 8 anos que estão aprendendo sobre jornal agora, farão um jornal para a escola quando estiverem com 13 e 14 anos”, contou a professora.

História

O primeiro jornal de Vargem foi o A Imprensa (1908), de Francisco Otaviano e que mais tarde pertenceu à família Tatoni; Vargem Grande (1911), de Herculano da Costa, e O Comércio (1916), de Jerônimo Natividade da Silva. A Gazeta de Vargem Grande passou a circular em Vargem em setembro de 1981.

Neste momento em que a imprensa tem sido fortemente cobrada e reafirmando seu relevante papel para o estado democrático, um trabalho como este da escola D. Pedro II sobre a importância do jornalismo é muito positivo. Especialmente no combate às notícias falsas, que tem encontrado nos meios digitais e grupos de Whatsapp um terreno muito fértil para prosperar. Dessa maneira, a escola está cumprindo um grande serviço ao preparar estes jovens sobre a necessidade do trabalho jornalístico, de investigar e apurar cada informação e o perigo que existe em repassar notícias falsas e boatos.

A Gazeta de Vargem Grande, por exemplo, vem exercendo este papel na cidade há 37 anos, sempre cobrindo os fatos relevantes da história do município, com isenção, independência e um trabalho de apuração intenso, para que a população vargengrandense possa ter todas as ferramentas necessárias para elaborar a sua própria opinião sobre os fatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui