Toyota Corolla híbrido flex aparece camuflado em SP e chega em outubro

0
701
Sedã será o primeiro híbrido bicombustível do mundo

uol carros

A Toyota confirmou na quarta-feira, dia 17, o lançamento e a produção do novo Corolla no Brasil. O sedã médio chegará ao mercado no último trimestre deste ano – em outubro. A produção permanecerá na fábrica de Indaiatuba, no interior paulista, que passa por modernização com investimento de R$ 1 bilhão, anunciado no fim de setembro do ano passado, para produzir a 12ª geração do sedã.

A apresentação aconteceu em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, com a presença do governador João Doria. O governador disse no evento que a Toyota terá novos aportes em ao menos uma das suas fábricas instaladas no Estado (Indaiatuba, Porto Feliz, Sorocaba e São Bernardo do Campo) para projetos futuros.

Desde 2015 a fabricante estava trabalhando para que sua motorização híbrida também aceitasse etanol, com testes em laboratório. Em 2018, começou o teste de rua com um Prius, que usa um conjunto semelhante ao do novo Toyota Corolla – o 1.8 aspirado em conjunto com um motor elétrico. Na época, a marca fazia mistério sobre como iria utilizar esse sistema.

O novo Corolla será exportado para Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai, mas só no 1º semestre de 2020. A fabricante investiu R$ 1 bilhão no complexo para que ele fosse capaz de produzir veículos com a plataforma modular TNGA, usada também por Prius, C-HR e Camry.

Por enquanto, a Toyota não revela detalhes técnicos sobre o novo Corolla brasileiro. Por meio de comunicado, a marca afirma que o futuro lançamento “atende requisitos de eficiência estabelecidos pelo Programa Rota 2030”. A montadora diz, ainda, que o novo Corolla “será o carro movido a etanol mais eficiente do país e o híbrido mais limpo do planeta”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui