Amarildo destacou desafios para 2021

0
670

Logo após tomar posse para comandar o Executivo municipal para o mandato de 2021 a 2024, o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) falou a respeito do trabalho com o Legislativo e das dificuldades que Vargem Grande do Sul irá enfrentar neste ano.
“Apesar da economia estar reagindo e, em termos econômicos, a prefeitura vai arrecadar um pouco mais do que arrecadou em 2020, teremos uma perda porque não vai ter o auxílio, aquela recomposição do governo federal que nós tivemos. E provavelmente se tivermos o auxílio emergencial que entra na economia do município e faz a diferença, e volta em impostos, será em um valor muito menor”, ponderou.
“Então, não tenho a menor dúvida em afirmar que o orçamento da prefeitura em termos de arrecadação vai ser menor em 2021, que em relação a 2020. Então, que todos possam ajudar a exemplo do que Paulinho faz, trazendo recursos”, observou Amarildo, destacando a postura do vereador Paulinho da Prefeitura, que faz um trabalho intenso em buscar verbas parlamentares para a cidade.
Amarildo lembrou que quando foi diretor Financeiro na gestão de Celso Ribeiro, trabalhou com Celso Itaroti que era presidente da Câmara na época. “Inclusive, então a relação que tenho com o Celso pode ter certeza, podemos ser adversários, mas não somos inimigos e vamos defender os mesmos interesses, o interesse da população de Vargem Grande do Sul. O Celso é um ex-prefeito, sabe a dificuldade que é administrar e não tenho dúvidas em afirmar que teremos na Câmara Municipal um parceiro da população e um parceiro da administração”, disse, parabenizando Itaroti por ter sido eleito presidente da Casa.
Aos vereadores que vão exercer o cargo pela primeira vez, Amarildo observou que terão que muitas vezes tomar decisões difíceis, pensando no futuro da cidade. “Às vezes na vida, muitos de nós não queremos tomar decisões e você fica sendo omisso e empurrando com a barriga, mas agora a população nos elegeu e espera que tomemos decisões”, observou.
“Às vezes você tem um grupo pequeno que não defende necessariamente os interesses da população e este vai na Câmara brigar. É isso que certamente muitas vezes terão pressão lá dentro, algum grupo, algumas pessoas te pressionando a votar contra o interesse da maioria da população. A decisão mais fácil seria votar por aquele que está te pressionando para ele acalmar. É o erro que não podemos mais cometer em Vargem Grande do Sul. Vargem já perdeu muito tempo, precisamos ter coragem para tomar as decisões que serão necessárias para fazer nosso município avançar”, aconselhou.
Pediu também para que os eleitos sejam “amortecedores” e não “amplificadores” de situações difíceis, dizendo que a cidade precisa de políticos comprometidos com os interesses da população e não com interesses próprios.

Otimismo
Amarildo afirmou ainda que apesar das dificuldades financeiras que a cidade deverá enfrentar em 2021, está otimista. “Pode ter certeza, vamos a partir de hoje, a exemplo daquilo que foi dito nos discursos, pensar nos interesses da nossa população e juntos, desprovidos de vaidade, fazer o melhor por nossa Vargem Grande do Sul. E que Deus possa trazer, junto com a ciência que está avançando, a vacina, para poder arrefecer essa pandemia, que só no Brasil já matou 195 mil pessoas”, disse.
“Você imagina o número de membros de famílias que foram atingidas, e no mundo, que ela posa vir rápido. Independente de qual seja a vacina, que ela seja aprovada pela Anvisa, eu não teria duvidas de tomar qualquer uma delas, desde que possa voltar nossa vida ao normal. Novamente, invocando a graça de Deus, que ele possa nos iluminar para fazermos o melhor por Vargem Grande do Sul, apesar dessa pandemia. Eu tenho certeza que se cada um de nós dermos sua parcela de contribuição, daqui a um ano exatamente, estaremos falando de uma cidade, de um país, nosso planeta vai estar em uma situação muito melhor. Obrigada a todos e que Deus possa abençoar a cada um de vocês”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui