Aumenta oferta de vagas, mas ainda há dificuldades em contratar

Kátia destacou que seria importante que empresas oferecessem oportunidades para mais jovens. Foto: Reportagem

Tanto o gerente comercial da Associação Comercial e Industrial (ACI), José Roberto Pereti, como a supervisora do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), da Prefeitura Municipal de Vargem Grande do Sul, Kátia Regina Santiago Pereira foram enfáticos ao afirmarem que está aumentando a oferta de vagas pelas empresas junto ao mercado de trabalho de Vargem Grande do Sul. Mesmo assim, a taxa de desocupação no município ainda continua alta, basta ver a entrevista dada pelo empresário Ademir Peres que ao noticiar que iria precisar de novos funcionários para o novo ramo que está para inaugurar, recebeu cerca de 1.200 currículos para cerca de 35 vagas que oferecia.
Também nos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no dia 29 de abril, a taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,1% no trimestre encerrado em março, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílio Contínua (Pnad) Contínua. Em igual trimestre de 2021, a taxa de desemprego medida pelo Pnad estava em 14,9%. Com isso, o número de desempregados no Brasil é estimado em 11,9 milhões de pessoas atualmente. Apesar de estável, ela atinge o menor número para o período desde 2016.
“Aumentou a oferta pelas empresas por mais vagas, mas também aumentou o nível de exigências em relação aos candidatos, principalmente no que diz respeito à escolaridade, sendo um dos requisitos mínimo, o ensino médio completo”, afirmou a supervisora do Posto de Atendimento ao Trabalhador.
Katia falou ainda que hoje são muitos jovens que abandonaram os estudos e não conseguem se colocar no mercado e isto está se tornando um grande problema. “Seria interessante se as empresas dessem oportunidade aos jovens, oferecessem o primeiro emprego, isso é muito importante”, ressaltou.
Melhorar a mão de obra no município é uma das metas do Departamento do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, ao qual o PAT de Vargem está subordinado. Neste sentido, Kátia reafirmou que estão sendo realizadas algumas parcerias junto ao Departamento de Ação Social e a Associação Comercial e Industrial, na qual envolvem também o Senai, o Senac e o Sebrae para a realização de cursos profissionalizantes que serão oferecidos gratuitamente aos jovens vargengrandenses. “Serão cursos diferenciados, que visam atender mais as expectativas dos empregadores”, afirmou a supervisora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui