Painel 21 de outubro de 2017

0
965

Ausência sentida

Durante a audiência pública de debate do orçamento municipal para 2018, os presentes notaram que dos 13 vereadores eleitos, apenas seis estavam na reunião. Os participantes criticaram a situação, observando que o assunto é muito importante e que todos deveriam estar presentes. Foi sugerida até a elaboração de uma moção de repúdio contra os faltantes. A Câmara observou que por se tratar de uma audiência conduzida por uma comissão e não uma sessão ordinária, a presença dos parlamentares não era obrigatória.

Feira Municipal

Há algumas sessões, os vereadores vêm pedindo ao Executivo que estude um novo local para a realização da Feira Municipal. De acordo com o relatado na última sessão, os moradores das ruas onde atualmente a feira acontece precisam tomar algumas medidas para evitar transtornos, como deixar seus carros para fora da área da feira e assim poderem utilizá-los nas manhãs de domingo. Segundo o vereador Paulinho (PSB), que apresentou requerimento sobre o tema, os feirantes também pedem melhor infraestrutura, como banheiros. O vereador Serginho da Farmácia (PSDB) defendeu a transferência para a avenida José Aleixo, com a construção dos banheiros no campo do Cruzeirinho.

Voçoroca

O vereador Célio Massagista (PSB) pediu que a prefeitura informe quais as providências adotadas para resolver o problema da voçoroca próxima às Cohabs Alceu Morandin e Antônio Ribeiro Filho. Para ele, a afirmação de que o problema está controlado não convence.

Horas extras

Gabé (PTB) quer saber se a prefeitura voltou a pagar horas extras. Já o vereador Paulinho apontou que tem servidor da Saúde com vencimento considerado alto e ainda recebendo sobreaviso, o que tem gerado gastos e poderia ser resolvido colocando outros servidores, com vencimentos menores, de sobreaviso.

Economia

Canarinho (PSDB) disse aos colegas que com relação às horas extras, as medidas adotadas pelo Executivo, com aprovação da Câmara geraram economia considerável aos cofres públicos. Informou o vereador que antes eram gastos mais de R$ 85 mil com horas extras e atualmente se gasta menos de R$ 15 mil.

E o Paulista?

O vereador Fernando Corretor (PRB) pediu informações sobre o início do recapeamento do Jardim Paulista. Moradores do bairro, onde a pavimentação apresenta uma das piores condições na cidade, também aguardam com ansiedade a melhoria.

Decepcionado

Serginho da Farmácia usou a tribuna livre, um espaço para debate dos problemas da cidade e de posicionamento dos vereadores, para se queixar sobre o tratamento dispensado a ele nas eleições do diretório do PSDB. Serginho lamentou que não foi comunicado sobre o processo eleitoral, não foi procurado para compor nenhuma chapa e que somente foi avisado em cima da hora para participar da eleição.

Em família

O vereador observou ainda que anos atrás, deixou o PMDB quando percebeu que o partido estava na mão de apenas duas famílias e que via o mesmo ocorrendo com o PSDB de Vargem neste momento, se referindo ao fato de muitos familiares do prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) ocuparem cargos na direção do partido tucano. Serginho lembrou que na época, o PMDB começou a perder espaço na política vargengrandense, o que só mudou recentemente, com a troca de  lideranças na sigla.

De saída

Por fim, disse que está muito triste e que vai esperar a nova janela partidária para procurar outras legendas. Serginho já foi vice-prefeito pelo PSDB, justamente com Amarildo. Também foi eleito duas vezes para a Câmara Municipal pelos tucanos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui