Painel 20 de janeiro de 2018

0
665

Visita

Na tarde da sexta-feira, um grupo de vereadores visitou algumas creches da cidade, como a D. Zinha Cordeiro, no Jardim Fortaleza. A unidade foi inaugurada pela gestão passada, mas como não havia ligação com a rede de água e esgoto, não foi possível que ela atendesse as crianças. Foram até o local os vereadores Serginho da Farmácia (PSDB), Alex Mineli (PRB), Célio Santa Maria (PSB), Guilherme Nicolau (PMDB), Gabé (PTB) e Zé Luís da Prefeitura (PPS). O grupo foi acompanhado pelo chefe de Gabinete, Celso Bruno e a diretora de Educação, Renata Taú.

Vagas

Os vereadores relataram que são muito procurados pela população que sofre com a falta de vagas nas creches. Por isso, estão visitando as unidades para se inteirar da situação. Na creche Dona Zinha, o grupo verificou a situação do prédio e o que está sendo feito para que ele possa finalmente, atender a população.

Novas unidades

Em entrevista à Gazeta na semana passada, o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) informou que a prefeitura iniciará em 2018 as obras de três novas creches, no Jardim Ferri, Paraíso II e Cohab 5, com investimento de mais de R$ 6 milhões. Também será concluída a creche Dona Zinha Cordeiro.

Entidades

Dirigentes e voluntários das entidades assistenciais de Vargem Grande do Sul convidam toda a população para um encontro neste sábado, dia 20, às 10h, no auditório da Associação Comercial e Industrial (ACI), onde apresentarão seu papel na sociedade, seu custo anual, sua contrapartida e seus projetos. O objetivo é que cada convidado saiba o que buscar para as entidades com seus contatos junto ao poder público, especialmente neste ano eleitoral. A iniciativa é do Hospital de Caridade, APAE, Mão Amiga, Sociedade Humanitária, Associação Dom Bosco, Casa de Passagem, Pais que Amam, Amigos da Cultura e Acades.

Falha

Reportagem do Jornal Nacional veiculada na quinta-feira, dia 18, informou que a Justiça Federal apontou falhas no monitoramento por câmeras na casa do empresário Lúcio Funaro, que cumpre prisão domiciliar em Vargem. O juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara de Justiça Federal do Distrito Federal, enviou um despacho para a defesa de Funaro alertando que um vídeo enviado para a Justiça não pôde ser visualizado. Além disso, ressaltou que no mapa de câmeras que o empresário enviou para a Justiça, alguns pontos da propriedade ficam sem cobertura de imagens.

Exigências

Soares Leite determinou que a defesa de Funaro apresente um novo mapa das câmeras, que contenha toda a área da propriedade e o local exato de onde estão todas as câmeras, conforme a reportagem do Jornal Nacional. Exigiu que seja apresentada a mídia com as imagens dos dias 20 a 31 de dezembro de 2017, em formato compatível que possa ser aberto pela Justiça e pede que o mesmo formato seja usado nos vídeos futuros. A defesa de Funaro disse aos repórteres que tomou conhecimento das exigências do juiz e que já estão sendo providenciadas as medidas determinadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui