Painel 24 de fevereiro de 2018

0
620

Tapa buracos

O vereador Wilsinho Fermoselli (DEM) tem acompanhado de perto a execução da operação Tapa-buracos na cidade. Recentemente, vistoriou as obras realizadas na Vila Polar e adjacências.

Adiado

O vereador Paulinho da Prefeitura (PSB) informou que a entrega dos títulos de Cidadão Vargengrandense ao deputado Paulo Teixeira e ao ex-deputado Simão Pedro foi remarcada. Prevista parar ser realizada no dia 16 de março, a entrega ficou para o dia 23.

Assembleia

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SSPM) irá realizar uma assembleia no próximo dia 7, para discutir a questão salarial dos funcionários, cuja data base é março. Edson Bovo, presidente do Sindicato, lembrou que a negociação dessa questão junto à prefeitura é de competência exclusiva do SSPM.

Reunião

Paulinho pediu que fosse agendada uma reunião dos vereadores com o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) para que fosse discutido o reajuste dos salários dos servidores públicos municipais, cuja data base é março. Também quer discutir o retorno de ofícios e pedidos de informações enviados ao Executivo.

Cobrança

Felipe Gadiani (PMDB) usou seu tempo na tribuna para tecer algumas observações ao Executivo. Pediu respostas sobre a falta de medicamentos básicos no Posto de Pronto Atendimento (PPA), falta de exames que antes eram obtidos com maior facilidade e até na demora em agendar cirurgias eletivas. Também cobrou falta de resposta a ofícios pedindo vaga em creches e da fiscalização da Lei de Limpeza de Terrenos.

Pacotinhos

O vereador do PMDB também criticou a volta do conhecido “pacote” de pacientes no PPA, quando se espera chegar um número determinado de pacientes para só então os atendimentos terem início.

Psiquiatra

Célio Santa Maria (PSB) pediu um posicionamento do Departamento de Saúde sobre as consultas com psiquiatras oferecidos na rede municipal. Afirmou que tem recebido queixas de pacientes que estão descontentes com a maneira como estão sendo atendidos.

Paciência

Com tantas cobranças em cima do Executivo, o presidente da Casa, Fernando Corretor (PRB), pediu paciência aos colegas. Afirmou que respeita a opinião dos demais vereadores, mas disse que tem acompanhado o trabalho desenvolvido por Amarildo e parabenizou o prefeito por tudo o que tem feito pela cidade. Lembrou da dificuldade em se tocar a prefeitura e afirmou que dia após dia, tem percebido a cidade melhorando. Disse ainda que o Legislativo precisa fazer sua parte e aprovar tudo o que for bom para a cidade.

Discussão acalorada

Durante a discussão de uma projeto de resolução que regulamenta a concessão de honrarias e títulos na cidade, Fernando Corretor e Canarinho subiram o tom um com o outro. O vereador tucano defendia uma outra redação ao projeto, para delimitar a concessão de tantos títulos, para que algo tão diferenciado se tornasse o que chamou de “mercadão de títulos”. Já Fernando apontou que com uma possível restrição, apenas a “elite” seria privilegiada na concessão das honrarias. Ao final o projeto foi aprovado com votos contrários de Canarinho, Serginho da Farmácia (PSDB) e Zé Luís da Prefeitura (PPS).

Gazeta

Mais uma vez, Fernando ao final da sessão se dirigiu à Gazeta de Vargem Grande falando para o jornal não distorcer seus comentários, se referindo ao embate com Canarinho. Presente na sessão, a editora Lígia Ligabue rebateu o vereador lembrando que a responsabilidade do que ele fala na sessão é apenas dele. Afinal, tudo o que é dito durante as reuniões é gravado e transcrito. Seria irresponsável da parte do jornal distorcer algo que é mencionado dentro desse cenário. Ainda mais em uma sessão, que teve um público bem maior do que o usual. Aliás, talvez tenha sido esse o combustível do desconforto do presidente da Casa. Fenando precisa compreender que seus atos e pronunciamentos, assim como os dos seus colegas de Legislativo e demais cargos eletivos, são sim acompanhados de perto pela imprensa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui