Imposto de Renda já pode ser encaminhado para o Fundo da Criança

0
570
O contador Mário durante uma das reuniões sobre a destinação do IR ao Fundo da Criança e do Adolescente. Foto: Reportagem

O prazo de entrega da Declaração dos Impostos de Renda das Pessoas Físicas termina dia 30 de abril e o contribuinte que deseja fazer a destinação de parte de seu imposto para o Fundo do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) já pode seguir esta opção.
O dinheiro destinado ao fundo será repassado para a execução de projetos específicos de entidades que atendem as crianças e adolescentes de Vargem Grande do Sul, que foram cadastradas e tiveram seus projetos analisados e aprovados pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. “A falta de divulgação sobre o projeto e a falta de conhecimento das pessoas a respeito dele dificulta bastante a doação para o fundo. As pessoas desconfiam e é necessário que se explique várias vezes”, pontuou Mário Spanholo, contador da MRS Contábil.
A quantia equivalente a 6% do Imposto de Renda devido não será acrescentada, e sim descontada do que será endereçado aos cofres do governo federal. “Esse dinheiro será pago de qualquer maneira, se não for destinado ao município para ser usado com nossas crianças e adolescentes, será destinado ao governo federal. Então acredito que seja importante deixá-lo em nossa cidade para que tenhamos maiores condições de atender quem necessita”, diz Mário.
Para que a destinação seja feita, o Imposto de Renda deve ser declarado pela opção do modelo das deduções legais que é o formulário completo. O simplificado não permite que a pessoa repasse o dinheiro para o fundo.
Já foram realizadas reuniões com contadores para a conscientização sobre o projeto das entidades. “É necessário mais divulgação, que a mídia seja explorada e companhas sejam feitas, que os contadores tenham conscientização para conversarem com seus clientes e que expliquem quantas vezes for necessário. O pessoal precisa conhecer que isso existe e que é bom, e o principal problema é que as pessoas não conhecem”, finalizou Mário.

O contador Mário durante uma das reuniões sobre a destinação do IR ao Fundo da Criança e do Adolescente. Foto: Reportagem

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui