Neste dia 1º, Via Crucis será inaugurada

0
1887
No dia 21, voluntários concluíam o monumento aos 300 anos de Aparecia. Foto: Via Crucis

Após oito meses de um intenso trabalho voluntário e muita fé, Via Crucis recebe caminheiros para a inauguração às 5h do feriado

Foram muitas horas de trabalho, muitos finais de semana e feriados dedicados, mas o resultado não poderia ser mais bonito: a Via Crucis nos 12 km do Caminho da Fé que passam por Vargem está pronta. A inauguração será neste dia 1º de maio, feriado do Dia do Trabalhador, com programação que terá início às 5h.
Tudo começou no meio de 2017. Para comemorar os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, celebrados no ano passado, e complementar o Caminho da Fé em Vargem Grande do Sul, um grupo de voluntários deu início ao projeto para atrair mais peregrinos para a cidade e também oferecer um novo ponto de oração: uma Via Crucis nos primeiros 12 quilômetros do Caminho da Fé no município.
Sem vínculos com a prefeitura ou ligações políticas, a iniciativa foi toda conduzida pelo grupo de mais de 20 voluntários que criaram uma comissão organizadora e puseram a mão na massa. Literalmente. Todos os finais de semana e feriados, carpiam os terrenos onde as 15 estações foram construídas, enchiam as formas de concreto que deram corpo aos monumentos, plantaram grama, mudas de flores, correram atrás de doações, mobilizaram e sensibilizaram muitas pessoas que contribuíram com materiais, dinheiro, ideias, projetos, etc.
Pedreiros, pintores e muitos profissionais trabalharam também como voluntários. Foi um grande trabalho coletivo que colocou à disposição dos peregrinos e fiéis de Vargem um novo ponto para demonstrações de fé e louvor.
A Via Crucis tem início no trevo que leva a São Sebastião da Grama (Estrada do Barro Preto) e segue pelo Caminho da Fé até a primeira pousada, na propriedade da família Cutti.

Programação

Para a inauguração das estações, foi elaborada uma programação que começa às 5h, no monumento em homenagem a Nossa Senhora Aparecida, com a bênção inicial que será feita pelo padre Paulo Valim, pároco de Sant’Ana e da comunidade do Bairro Perobá.
Os caminheiros que pretendem acompanhar a Via Crucis, poderão pegar um ônibus que sairá da Igreja Matriz de Sant’Ana às 4h40. Haverá também um estacionamento próximo ao monumento para quem for de carro. Mas a organização pede que os fiéis prefiram utilizar o ônibus por segurança e também para evitar aglomeração de veículos pelo local.
Os devotos que forem de bicicleta, a saída será as 8h30. Os motociclistas terão saída às 9h30. A chegada à 15ª estação, na Pousada da Cidinha, está prevista para às 10h30, quando haverá a bênção final.

Caminheiros devem se preparar

A Comissão Organizadora orienta que os fiéis que farão o trajeto dos 12 km da Via Crucis caminhando, tomem alguns cuidados, como usar roupas confortáveis, bonés ou chapéus e aplicar protetor solar.
É preciso também preencher uma ficha que será distribuída pela organização no início do trajeto, informando o tipo sanguíneo e se possui algum problema de pressão ou alergia a algum tipo de medicamento, para caso de emergências. Ainda orientam a tomar um pouco de água na saída para a caminhada, mas é preciso evitar o excesso de ingestão de líquido ao longo do trajeto.
Na altura do bairro do Perobá, haverá duas peruas para fazer o transporte até o final da Via Crucis dos peregrinos que encontrarem dificuldades em prosseguir. Após a bênção, os ônibus trarão os fiéis de volta à cidade.
Os ciclistas terão saída às 8h30 e deverão parar por cerca de 3 minutos em cada estação. Haverá dois pontos de água pelo caminho e uma caminhonete fará o apoio aos devotos. Já motociclistas sairão às 9h30 e a orientação é que subam em velocidade baixa, para não levantarem muita poeira. Quem for de carro sairá neste horário também, mas a recomendação é que os veículos partam com lotação máxima para facilitar o fluxo e evitar aglomeração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui