Obra da maior escola de Vargem será retomada

0
1452
Obra está parada há anos. Foto: Reportagem

Em 2012 foram investidos cerca de R$ 400 mil para a construção do que seria a maior unidade educacional de Vargem Grande do Sul, a escola Flávio Iared. A obra foi iniciada no fim da gestão de Amarildo Duzi Moraes (PSDB) e está paralisada há cinco anos. No entanto, a prefeitura informou que já está adequando projetos para retomar a sua construção.
A escola Flávio Iared foi planejada para ser maior que a escola Nair Bolonha, localizada na Cohab IV. No espaço de 23 mil m² desapropriados para a construção da escola Flávio Iared seriam criadas salas para o ensino fundamental e um auditório com capacidade para 300 pessoas. Na época, o prefeito Amarildo informou que o município não tinha um local amplo para a realização das capacitações dos professores e o auditório viria justamente para atender a essa necessidade, reunindo todos os professores, além de também ser utilizado para outros eventos.
Como o divulgado pela Gazeta de Vargem Grande na matéria publicada em 2012, a escola Flávio Iared teria quadras do lado de fora para as atividades dos alunos e dois pavimentos. De acordo com o projeto desenvolvido pelo Departamento de Obras, teria uma área total construída de 3,54 mil m², sendo 2,34 mil m² do pavimento térreo e cerca de 1,2 mil m² no superior. Seriam construídas 16 salas de aula, sala de informática, biblioteca, pátio coberto, espaço interno com auditório, setor de serviços para cozinha, despensa e refeitório, setor administrativo com salas para coordenador, diretor, vice-diretor, secretaria, sala de reuniões, sala de professores, depósito e almoxarifado.
No projeto constava ainda sanitários independentes para pavimento superior, pátio, setor administrativo, funcionários e auditório, além de uma sala para atendimento de dentista. A empresa vencedora da licitação, a Jair Mauch Gianuci Me, realizou o trabalho de terraplanagem e a obra está na sua fundação até hoje, em 2018.

Obra

A reportagem da Gazeta foi até o Jardim Fortaleza, onde a escola começou a ser construída para verificar o estado do canteiro e o andamento da obra. No entanto, foi possível verificar que desde 2013 nada mudou. Nesta semana, quase não se podia ver o alicerce da escola, parte já construída do projeto, por conta do mato.
A construção também acumula água em algumas caixas de concreto, podendo se tornar foco de mosquito da dengue.

Ensino Integral

Em 2012, Amarildo falou em entrevista à Gazeta, que o intuito era que a escola comportasse aulas de período integral, ou seja, os alunos entrariam às 7h e sairiam somente às 17h, portanto, o aluno ficaria o dia todo na escola e teria atividades de educação, esporte, cultura e entretenimento.
A escola levou o nome do professor Flávio Iared, um dos maiores nomes da Educação vargengrandense. “A decisão desta homenagem não é somente do prefeito. Tenho certeza de que todas as pessoas que militam na educação e conheceram o professor Flávio, todo seu trabalho e tudo o que ele representa para a educação do município, comungam do mesmo pensamento de que esta é uma homenagem mais que justa”, disse Amarildo na época.

Retomada

A Gazeta entrou em contato com a prefeitura para saber quais são as propostas de Amarildo com relação à Escola Flávio Iared. De acordo com o Executivo, a prefeitura já está adequando projetos para reiniciar a obra. Segundo o informado, a administração passada, sob o comando do então prefeito Celso Itaroti (PTB), fez uma alteração no projeto e na execução, mudando o projeto inicial.
A prefeitura explicou ainda que serão investidos em torno de R$ 5 milhões até o final do projeto. A execução será dividida em no mínimo três etapas, devendo estar concluída em 2020.
De acordo com o Executivo, após finalização do projeto e execução da parte final da base, a prefeitura vai licitar a superestrutura de pré-moldado e posteriormente outra licitação para o acabamento e telhado. A prefeitura reafirmou que a Escola Municipal Professor Flávio Iared vai funcionar em período integral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui