Vargem cai de posição no Índice Firjan

Vargem cai de posição no Índice Firjan
Vargem cai de posição no Índice Firjan

Uma das principais ferramentas de avaliação de desenvolvimento das cidades brasileiras, o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) foi divulgado no início deste mês. O indicativo é um estudo elaborado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).

O IFDM avaliou Vargem Grande do Sul e mais 5.470 cidades de todo país em quesitos como Educação, Saúde e Emprego e Renda. Vargem ocupou a 927º posição no ranking nacional e a 319º posição no ranking estadual com o IFDM consolidado em 0.7629.

O índice foi criado em 2008 e usa exclusivamente estatísticas públicas oficiais disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde. O índice também utiliza os anos anteriores como referência para a análise de desenvolvimento da cidade, portanto, os anos de referência utilizados para o índice de 2018 são 2014, 2015 e 2016.  O índice varia de 0 a 1 ponto para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: baixo, de 0 a 0,4; regular, de 0,4 a 0,6; moderado, de 0,6 a 0,8; e alto, de 0,8 a 1 desenvolvimento. Portanto, quanto mais a pontuação está próxima de 1, maior o desenvolvimento da localidade.

Vargem

Utilizando como referência o ano de 2016, Vargem foi considerada de alto desenvolvimento em Educação, com 0.9024 pontos, e Saúde, com 0.8174 pontos, mas a pontuação cai em Emprego e Renda, onde a cidade obteve 0.5688 pontos, atingindo a média de Desenvolvimento Regular.

Em 2015, Vargem ficou na posição 1015º no ranking nacional e 343º no ranking estadual com o IFDM consolidado em 0.7429, somando Educação, que pontuou 0.9113, Saúde com 0.8153 pontos e Emprego e Renda com 0.5022 pontos. Já em 2014 a cidade ficou na posição 761º no ranking nacional e 272º no ranking estadual, com o IFDM consolidado em 0.7828, pontuando 0.8960 em Educação, 0.8072 em Saúde e 0.6451 em Emprego e Renda.

A Gazeta de Vargem Grande tentou verificar com a prefeitura quais ações o município tem desenvolvido para melhorar o índice, mas até a conclusão desta reportagem, não obteve resposta.

Região

Com base no ano de 2016, São Sebastião da Grama ficou na posição 420º no ranking nacional e 176º no estadual, com IFDM consolidado em 0.8013; São José do Rio Pardo ficou na posição 179º do ranking nacional e 94º do ranking estadual, com IFDM consolidado em 0.8300; São João da Boa Vista se posicionou em 99º do ranking nacional e 58º do estadual, com IFDM consolidado em 0.8461; Itobi ficou na posição 2666º do ranking nacional e 590º do ranking estadual, com IFDM consolidado em 0.672; Espírito Santo do Pinhal se posicionou em 342º no ranking nacional e 154º no estadual, com o IFDM consolidado em 0.8099; Divinolândia ficou na posição 1325º do ranking nacional e 410º do ranking estadual, com IFDM consolidado em 0.7399; Casa Branca se posicionou em 498º no ranking nacional e 200º no estadual, com IFDM consolidado em 0.7942; Aguaí ficou na posição 1411º no ranking nacional e 427º no estadual, com o IFDM consolidado em 0.7347.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui