Candidato ao governo, Paulo Skaf visitou Vargem

0
949
Candidato ao governo, Paulo Skaf visitou Vargem. Fotos: Reportagem

O empresário Paulo Skaf, candidato ao governo de São Paulo pelo MDB, esteve em Vargem Grande do Sul no último domingo, dia 19. Ele foi recebido por apoiadores políticos e autoridades municipais. Na última pesquisa DataFolha divulgada na quarta-feira, dia 22 de agosto, Skaf estava em segundo lugar nas intenções de voto, com 20%, atrás do candidato do PSDB João Doria, que apresentou 25%.

A pesquisa ouviu 2.018 eleitores de 50 municípios de todo o estado entre 20 e 21 de agosto e foi registrada na Justiça eleitoral sob os protocolos SP 0812/2018 e BR 04023/2018. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em Vargem, Skaf foi recebido pelos vereadores Felipe Gadiani e Guilherme Nicolau, ambos do MDB, o vereador Serginho da Farmácia (PSDB), José Francisco de Oliveira Neto, o presidente da Câmara de São João da Boa Vista, Gerson Araújo (MDB), o presidente da Câmara de Itobi, Maurício Gabriel de Andrade, vereadores de Itobi Naldo, ex-vereadores Dr. Acácio, Japão. O ex-vereador de Vargem, Dr. Marco Antônio Goulart, o ex-prefeito Celso Itaroti (PTB), o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB), o assessor do deputado Baleia Rossi, João Trebesqui e a candidata a deputada estadual Daniela Braga (PSL) também estiveram presentes, assim como Regis Dotta, da Cooperbatata e Thaísa Oliveira, da Associação Setembro.

“A Associação Setembro é uma entidade sem fins lucrativos e apartidária, nossa presença em eventos como esse, assim como na visita ao gabinete da deputada federal Luiza Erundina e na recepção ao candidato Cauê Macris, se dá ao fato de angariarmos recursos para as nossas entidades. Por isso é de extrema importância nosso quadro de associados, pois através deles conseguimos pleitear mais verbas de emendas parlamentares para nossa cidade, quanto mais representatividade tivermos, mais forte será nossa voz perante ao poder público. Na campanha eleitoral é essencial conhecermos os candidatos e saber de seus compromissos para com a nossa cidade e nossa região, bem como conhecer seus planos de governo e investimentos em saúde e educação, bases fundamentais para o desenvolvimento de qualquer região”, disse Thaísa.

“Constantemente a Cooperbatata tem procurado estar presente nos eventos de cunho político, não só nos períodos eleitorais e sempre com o intuito de debater ideias e buscar apoio às revindicações  ao setor do agronegócio de Vargem Grande do Sul e toda região. Com este intuito, ultimamente recebemos em nossa sede o então secretário da Agricultura de São Paulo Arnaldo Jardim, estivemos presentes nas entregas dos títulos de cidadãos vargengrandenses aos senhores governador Geraldo Alckmin, o presidente do TCE e ex-deputado estadual Sidney Beraldo e deputado Federal Silvio Torres, no encontro sobre a atual política realizado em  Vargem Grande do Sul  com a presença do presidente da ALESP deputado Cauê Macris e por último na recente passagem do candidato ao governo de São Paulo o sr. Paulo Skaf”, observou o representante da Cooperbatata.

Para o vereador Felipe Gadiani, o encontro foi positivo. “Na minha avaliação, a vinda do candidato a Vargem foi muito boa. O pessoal presente acolheu muito bem as propostas do Skaf”, disse.

Crise hídrica e saúde

A Gazeta de Vargem Grande conversou com o candidato sobre a crise hídrica do estado de São Paulo e as dificuldades da Saúde na região, dois problemas que afetam a cidade e municípios vizinhos.

Ele destacou a força do agronegócio no Interior, ressaltando que a atividade depende muito da questão do abastecimento de água. Observou ainda que mais que a atividade econômica, não pode faltar água para a população. Assim, ele comentou que a equipe de sua campanha foi orientada a revisar os projetos que já existem na questão de combate à crise hídrica. “Pois você não pode começar do zero quando já tem um projeto, já tem algo. Aquilo que está em obra, já está em andamento, é só acelerar e terminar. Aquilo que é projeto, que ainda não foi iniciado, mas que realmente é necessário e pode ajudar, é só tocar o mais rapidamente possível. E o que estiver na fase de estudo é transformar em projeto, pois o que precisamos é fazer com que essas crises hídricas deixem de acontecer. Você pode ter uma vez a cada 100 anos por uma situação anormal, mas não pode a cada 10 anos ou até menos, dependendo da região, estar apanhando pelo mesmo problema”, afirmou.

Já com relação a Saúde, especialmente das dificuldades financeiras dos hospitais filantrópicos, como o Hospital de Caridade de Vargem, Skaf afirmou que seu projeto é reorganizar o setor. “Devemos arrumar essa confusão, pois em São Paulo você tem as UBSs, UPAs, AMEs, AMAs, Policlínicas, Hospitais Filantrópicos, Santas Casas, por exemplo, hospitais municipais e estaduais, alta complexidade e são como pontas soltas e não laços em tudo isso”, ponderou.

“A quem cabe organizar é o governo do estado. Cada região tem que ter desde o primeiro atendimento até um hospital geral que atenda bem, com velocidade, com agilidade e com qualidade. E é isso que vamos fazer, vamos trabalhar por regiões e vamos maximizar tudo que tiver de capacidade de recurso, os hospitais, as policlínicas, os ambulatórios de especialidade para que as pessoas sejam atendidas bem em todas as regiões”, explicou. “Até um hospital geral, todas as regiões tem que ter bem organizadas e cabe ao estado organizar isso. As prefeituras estão com muitos encargos. Ou ela segura o hospital ou fecha o hospital e muitas vezes por falta de recursos, o hospital fica nem sempre bem administrado. É muito comum você ir e tem hospital que tem médico e não tem remédio, o outro tem remédio mas não tem médico, outro tem equipamento pra fazer exame mas está sem manutenção há 8 meses, o outro está em obra tem o equipamento mas não tem o operador do equipamento, então vamos dar uma arrumada na saúde”, afirmou.

Ele também destacou que vai investir na implantação do prontuário eletrônico. “Quem vai ao hospital público e volta 15 dias depois tem que ter a sua história lá, não pode começar do zero”, ponderou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui