Painel 05 de outubro de 2018

0
618

Relembrando

Nas eleições de 2014, os deputados federais eleitos mais votados em Vargem Grande do Sul foram Sílvio Torres (PSDB), com 10.921 votos, Celso Russomano (PRB) com 776, Tiririca (PR) com 551, Arnaldo Jardim (PPS), com 458 votos, Pastor Marco Feliciano (PSC) com 383 votos, Jorge Tadeu (DEM), com 294, Roberto Alves (PRB), com 286, Ricardo Izar (PSD) com 179 votos e Jefferson Campos (PSD), com 170 votos, Paulo Teixeira (PT) com 149 e Luiza Erundina (PSB), com 128.

Para a Alesp

Entre os deputados estaduais eleitos, as maiores votações foram para Barros Munhoz (PSDB), com 9.376, Campos Machado (PTB) com 696 votos, André Soares (DEM) com 333, Milton Vieira (PSD), com 326, Feliciano (PEN), com 181 votos, Pr. Carlos Cezar (PSB) com 164 votos, Aldo Demarchi (DEM) com 162, Luiz Fernando (PT) com 161, Padre Afonso (PV), com 144 votos, Rogério Nogueira (DEM), com 137, Pastor Cezinha (DEM), com 119 votos, Rodrigo Moraes (PSC) com 110 e Reinaldo Alguz (PV), com 69.

Apareceram

Sumidos do cenário político de Vargem há algum tempo, o presidente municipal do PT, Ronaldo Gutierres, esteve na cidade há alguns dias acompanhando um candidato e voltou à carga em seu perfil nas redes sociais. Outro que voltou a aparecer no município para acompanhar uma visita de candidato foi o ex-prefeito Celso Itaroti.

Contas a pagar

Na última semana foi divulgado o mapa dos precatórios que a prefeitura municipal deverá pagar em 2019. E o valor assusta. Serão R$ 4.931.540,94 em diversas ações. No entanto, o maior montante é de $ 3.893.292,22 devido à desapropriação da área onde se localiza a Cohab IV, em 1991, quando o prefeito era José Carlos Rossi. Assim, se o prefeito Amarildo esperava que em 2019 as contas da prefeitura fossem apresentar uma melhora significativa, é hora de voltar a fazer as contas.

Moções

Na última sessão da Câmara, realizada na segunda-feira, dia 1º de outubro, os vereadores apresentaram e aprovaram apenas três moções, sendo duas de louvor e uma de pesar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui