Primos pescam carpa cabeçuda gigante na represa

0
7082

Uma carpa cabeçuda de cerca de um metro e meio e pouco mais de 50 kg foi pescada na Barragem Eduíno Sbardelini, na sexta-feira, dia 7. O peixe foi pescado pelos primos Caique Martins, de 19 anos e Lucas Henrique Martins, de 20 anos.

Segundo Caique relatou à Gazeta de Vargem Grande, o grande peixe foi pego na carretilha com chuveirinho e massa por volta das 16h. “A sensação de ter pegado foi de muita adrenalina, eu peguei e meu primo entrou na água para ajudar a tirar”, conta. “Fazia uns dois anos que eu não pescava, aí fui lá e dei a sorte. Eu já sabia que tinha peixe grande lá na represa, mas nunca tinha visto, nem pego um. Acho que deve ser um dos maiores que tinha lá”.

Lucas contou à Gazeta que foi muito trabalhoso tirar a carpa da água. “Deu muito trabalho pra tirar da água, ela foi pega na massa e no chuveirinho. Foi uma emoção muito da hora, uma adrenalina, porque gostamos muito de pescaria e pescamos desde pequenos”, fala.

Os primos contaram que a carpa já foi limpa e que parte foi guardada para o Natal, e outra parte compartilhada por toda a família.

Controvérsias

Muitos relatos na cidade apontam que peixes grandes como as carpas estão sendo pescadas com garateias que se enroscam no corpo do peixe. Este tipo de pesca é proibido na Barragem.

Também se questionou matar peixes do tamanho das carpas capturadas. Hoje  a conscientização é para preservar estes exemplares para procriação na represa.

Carpa pescada em 2017

Em 1º de outubro de 2017 um exemplar semelhante foi pescado pelo frentista Marco César Gambaroto. A carpa cabeçuda pesou 55,4 kg e mediu 1,52 metro.

Segundo relatado por Marco à Gazeta na época, o pescador usou massa de pão e linha 0,90 para pegar o peixe, ficando com muitos machucados na mão. Ao fisgá-lo, Marco contou que teve ajuda de um rapaz que estava ao lado e entrar na barragem para tirar o peixe da água.Primos pescam carpa cabeçuda gigante na represa. Foto: Arquivo Pessoal

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui