Meio Ambiente

0
508

Vargem não atinge metas do Município Verde Azul

A primeira notícia da capa da Gazeta de Vargem Grande datada do dia 5 de janeiro de 2019, fala que o município melhora no ranking ambiental do programa Município Verde Azul do governo do Estado, obtendo a 285ª colocação tendo como referência o ano de 2018. Um feito se for levado em consideração que quando o programa foi instituído em 2011, a cidade obteve o 557º lugar entre os mais de 640 municípios que o Estado possui.

Mas, não evoluímos muito desde então e voltamos a piorar nossa nota em 2019, ficando em 343 lugar, com a nota final 9,35. Tiramos pontuação zero em arborização urbana, conselho ambiental, estrutura e educação ambiental e no quesito município sustentável.

Com um departamento com pouca estrutura, o Departamento de Agricultura e Meio Ambiente este ano passou pelo terceiro ocupante do cargo. Quando iniciou sua gestão, o prefeito Amarildo Duzi Moraes manteve no cargo Karine Valentim que já vinha da administração anterior e depois nomeou Marcelo Cossi como diretor, sendo que o mesmo pediu exoneração do cargo há pouco tempo, sendo nomeada no seu lugar a ambientalista Melissa Ranzani.

Área sensível em qualquer gestão, o Meio Ambiente em Vargem Grande do Sul ainda aguarda da atual gestão um investimento maior, principalmente no tocante à arborização da cidade. A nova responsável pelo departamento sempre defendeu o meio ambiente, tem histórico de cobrança por melhorias na área em que atua e espera-se para 2020, planos e projetos no setor, que refletem numa cidade mais arborizada, inclusive com melhorias no ranking do programa Município Verde Azul.

A premiação aconteceu no prédio de arquitetura da Unifeob. Foto: Reportagem

Parque Linear Ecológico do Rio Verde

Deixar delimitada a área de várzea do Rio Verde e nela construir um Parque Linear Ecológico, deu alguns pequenos avanços em 2019. Além de constar a área no Plano Diretor que está em vias de ser enviado à Câmara Municipal no início de 2020, também foi tema de um trabalho acadêmico junto aos alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unifeob de São João da Boa Vista. O melhor trabalho acadêmico sobre o Parque Linear Ecológico do Rio Verde, foi o intitulado “Uma Nova Vargem”, dos alunos Emanuel de Melo Pádua, Letícia Lunga David e Marco Antônio Ribeiro Mantovani.

O estudo realizado na área localizada ao lado da Av. Antônio Bolonha, contempla além do parque central, área definida para o paço municipal e configuração de novos loteamentos, de usos mistos, e áreas destinadas à preservação ambiental. Dentro da área de detalhamento foram desenvolvidos dois prédios institucionais, paço municipal e biblioteca.

O prefeito Amarildo Duzi Moraes se mostrou disposto a iniciar pelo menos as tratativas da construção de um lago no local onde se situam as antigas terras de várzeas que pertenciam à família de José Ribeiro de Andrade, o conhecido Zecão, localizadas nos fundos do Jd. São Paulo. É aguardar para ver se em 2020 o projeto toma corpo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui