Vargengrandenses conquistam vaga na Seleção Brasileira de Taekwondo

0
541
Rick Ramos agora é reserva da Seleção Brasileira na categoria master e Luísa Ranzani é a titular da Seleção na categoria cadete. Foto: Arquivo Pessoal

Os atletas de taekwondo Luísa Ranzani e Ricardo Ramos, de Vargem Grande do Sul, lutaram no Grand Slam, evento que forma a Seleção Brasileira da modalidade. Luísa foi campeã, e agora, é a titular da Seleção na categoria cadete. Já o atleta Ricardo Ramos, conhecido como Rick, além de ser o técnico de Luísa na competição, levou a medalha de prata e, a partir de agora, é o reserva da Seleção Na categoria master.

A competição, que é a mais importante do esporte, aconteceu em Vitória (ES), no último final de semana, entre os dias 6 e 9, e os atletas representavam a equipe Hwarangdo, do mestre Carlos Xavier.

A campeã Luísa, que tem 13 anos e pratica o esporte desde os três anos, lutou contra atletas do Paraná e Pernambuco em três lutas e falou sobre sua participação no torneio. “Eu acho que tive um bom desempenho na competição, estava bem fisicamente e psicologicamente, consegui aplicar na luta tudo aquilo que treinei e obtive o resultado esperado”, disse.

Segundo ela, o próximo passo é o Pan-Americano, que será em maio, nos Estados Unidos. “Daqui em diante, devo manter o ritmo de treinos, seguir a dieta e cuidar do meu preparo físico”, completou.

Ricardo também lutou três vezes. “Na primeira luta já me lesionei e só voltei para a quadra depois que recebi uma ligação do meu mestre Carlos Xavier, que mesmo em Vargem, deu todo suporte para a gente lá”, comentou.

A primeira luta de Rick foi com um atleta de Pernambuco e o vargengrandense venceu por 10 a 7, e na segunda, contra um atleta de São Paulo, Ricardo venceu por 20 a 4. “Na final, peguei um ótimo atleta do Paraná, que é campeão da Copa do Brasil de Taekwondo. Dei o meu melhor, mas acabei sendo derrotado por 7 a 6, ficando com a medalha de prata no Grand Slam”, contou.

Mesmo com a medalha de prata, Rick também compõe a Seleção Brasileira. “A Seleção Brasileira é composta pelo titular e o vice. Se o titular não se adequar e não tiver todos os documentos e visto para as competições, o reserva, que é o vice-campeão do Grand Slam, é convocado para assumir a vaga do titular da seleção 2020”, disse.

Ricardo avaliou o resultado na competição. “No começo da preparação, eu apenas iria para ser técnico da Luísa, e como já estava lá, e depois de uma conversa com meu mestre Carlos Xavier, resolvi  lutar, então tive 10 dias para a preparação. Meu resultado em um grande evento deste foi muito bom, mas é lógico que queria a vaga para o Pan-Americano, o que bateu na trave. Porém, só de estar na seleção e entre os melhores do Brasil, já vale todo sacrifício” falou.

“Tivemos um grande resultado com dois atletas representando nossa cidade e nossa equipe Hwarangdo. Foram dois atletas e duas medalhas, isso é muito importante para a equipe”, pontuou.

O atleta comentou que a preparação e os treinos não param. “Logo já começa o Campeonato Paulista, onde o campeão de cada categoria representará o estado de São Paulo no Campeonato Brasileiro 2020, além de toda a preparação para Luísa para o Pan-Americano de Taekwondo”, pontuou.

Experiência

Para Rick, ser técnico da Luísa na competição foi uma grande experiência. “Principalmente por poder ajudar e somar diante deste evento, que era muito importante. A Luísa já vem de uma grande conquista, uma vez que foi campeã Brasileira de 2019. Toda sua preparação tática e técnica é feita pelo mestre Carlos Xavier, que por conta de uma cirurgia não pôde estar presente no evento. Com isso, o mestre me passou essa missão de ser técnico da Luísa nessa grande competição”, explicou.

“Graças a Deus, acabou dando tudo certo. Foram várias lutas pensadas em conjunto para chegar ao lugar mais alto do pódio. A Luísa é um exemplo de menina que se dedica a cada dia diante dos treinos e mereceu o resultado alcançado. Parabéns ao mestre Carlos Xavier, pois está vitória também é dele pela dedicação e persistência, e aos pais dela, que que sempre ajudaram e fizeram de tudo para ela chegar nesse momento”, completou.

O atleta agradeceu a sua esposa e sua filha, que dão forças para continuar na caminhada, assim como toda a equipe Hwarangdo e o mestre Carlos Xavier. “Esse título não é só meu e da Luísa, mas sim de todos, em especial para o mestre Carlos Xavier, que sempre se dedica pelos seus alunos, e mesmo não estando lá, nos deu toda força e incentivo via telefone para esse grande resultado”, finalizou.

Avaliação

O mestre Carlos Xavier falou sobre a participação dos atletas na competição. “Nossa equipe, e consecutivamente nossa cidade, tiveram dois representantes no maior evento que um atleta de Taekwondo pode participar aqui no Brasil e só por isso já estávamos muito felizes e orgulhosos do Ricardo e da Luísa”, comentou.

Ele falou sobre a atleta Luísa, que treinou intensamente nos últimos anos e tem tido ótimos resultados, como o título de bicampeã brasileira em 2019. “O Grand Slam era algo muito maior e desafiador, e ela chegou ao evento e se mostrou superior na primeira e segunda luta. Na final, os olhares eram todos voltados para sua adversária do Paraná, mas Luísa não deu chances, foi assertiva em cada golpe e em cada movimento, executou com maestria as orientações do técnico Ricardo Ramos e sagrou-se campeã”, disse.

“Não poderia ter sido melhor em quadra, e com isso, garantiu a vaga como titular da seleção brasileira de Taekwondo. Estamos todos orgulhosos e confiantes que ela terá ótimos resultados no Pan-Americano de Taekwondo”, completou.

Para o mestre Carlos Xavier, Rick não ficou atrás. “Ele vem de uma rotina muito extenuante de viagens e trabalho, e por isso não pode se preparar da maneira que gostaríamos. Mesmo assim, venceu sua primeira luta quando levou um golpe forte e quase abandonou a competição. Mostrando mais uma vez muita garra e determinação conseguiu entrar em quadra e novamente foi superior ao seu adversário vencendo de 2 a 4. Já na terceira luta e com muita dor, apesar do grande esforço foi vencido por 7 a 6 e ficou com a medalha de prata”, avaliou.

“Não era o que queríamos, mas com certeza o Rick deu 110% do seu máximo e garantiu com isso a vaga na seleção brasileira como reserva. Agora temos que esperar a convocação da seleção, e caso o titular não possa ir ao Pan-Americano de Taekwondo, teremos dois atletas de nossa equipe representando o Brasil e estaremos preparados. Nossa equipe com dois representantes teve um titular e um reserva na seleção brasileira, isto mostra que o trabalho vem sendo bem realizado”, finalizou.

O mestre Carlos Xavier agradeceu o apoio dos patrocinadores e informou que, a partir de agora, a equipe está em busca de mais ajuda para que seja possível custear a viagem da atleta com acompanhante e com o técnico Rick, para competir o Pan-Americano, nos EUA, em maio.

Os interessados em ajudar ou fazer parte do time de patrocinadores da atleta vargengrandense, que representará a cidade nas competições pela Seleção Brasileira, podem entrar em contato com o mestre Carlos Xavier, pelo número (19) 99192-8660.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui