Incêndio em asilo de São José já matou cinco idosos

0
1663
Foto: Portal Riopardense/Silvio Santos

Um incêndio no asilo Lar de Jesus, de São José do Rio Pardo (SP), já matou cinco pessoas. O asilo fica no bairro João de Souza e o incidente aconteceu no domingo, dia 10. Um idoso segue internado.
Na ocasião, morreu um idoso de 88 anos carbonizado. De acordo com o portal de notícias G1, outros cinco homens, entre 54 e 90 anos, inalaram a fumaça e precisaram ser socorridos e entubados na Santa Casa de São José do Rio Pardo. Dos cinco, dois já faleceram.
Segundo informações da Guarda Civil Municipal (GCM), o incêndio começou em um quarto da ala masculina. A suspeita é de que a vítima que morreu carbonizada estava fumando na cama e deixou o cigarro cair sobre o colchão.
A segunda vítima veio a falecer na noite de segunda-feira, dia 12, sendo um homem de 53 anos que estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. A terceira vítima fatal do incêndio faleceu na terça-feira, dia 12. O idoso de 75 anos não resistiu aos ferimentos.
Na noite de quarta-feira, dia 13, dois idosos morreram, somando cinco mortos. De acordo com informações do asilo Lar de Jesus, o idoso de 68 anos que estava internado na UTI da Santa Casa da cidade e o idoso de 69 anos que havia sido transferido para a o hospital especializado em queimados de São José dos Campos, não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito.
Apenas um idoso de 89 anos segue internado na UTI da Santa Casa da cidade.

O caso

De acordo com o G1, no relatório elaborado pelo asilo que foi entregue à Polícia Militar consta que uma enfermeira que estava de plantão começou a ouvir barulhos de estouro. Quando chegou perto de um dos quartos masculino, ela sentiu o cheiro de queimado e viu a fumaça saindo por debaixo da porta.
A mulher gritou por socorro e começou a retirar os outros nove idosos do quarto. Outros funcionários tentaram apagar o incêndio com extintores até a chegada do Corpo de Bombeiros. Todos os idosos inalaram a fumaça, mas quatro não precisaram ser entubados.
Segundo o informado, a Polícia Civil segue com as investigações para descobrir as causas do incêndio. Já a Associação Espírita Beneficente Paulo de Tarso, entidade mantenedora do asilo Lar de Jesus, lamentou o ocorrido e informou que permanecerá à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui