Procura por alimentos cresce 200% nas últimas semanas

Nesse momento de pandemia da Covid 19, uma das grandes preocupações é com a falta de alimentos na mesa de muitas famílias que tiveram sua renda diminuída drasticamente, ou perderam seu ganha pão. Por conta disso, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) teve aumento de procura pelas cestas de alimentação em mais de 200% e o município sozinho não tem condições de arcar com esta ajuda para todos.
Em transmissão ao vivo feita na Internet na quarta-feira, dia 24, o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) informou que mensalmente eram distribuídas 50 cestas de alimentos na cidade e este mês serão entregues 200 e no pico da pandemia em 2020, quando tudo efetivamente fechou, foram entregues 400 cestas. “Ninguém vai passar fome na cidade. Pode procurar a Ação Social, que segundo os critérios que segue, vai entregar os alimentos”, afirmou.
Além dos benefícios adquiridos com os recursos municipais e do governo federal através do Plano de Combate à Covid, o Fundo Social de Solidariedade está desenvolvendo a Campanha de Arrecadação de Alimentos.
Quem puder doar pode levar os alimentos na sede do Fundo Social, à Rua Sete de Setembro, 300, no Centro, onde estarão sendo recebidos. De acordo com a prefeitura, os cidadãos que quiserem doar, podem entrar em contato pelo telefone 3641-6056, que o Fundo irá retirar os produtos, cumprindo os protocolos de higiene.
“A Campanha se inicia agora e não tem uma data limite prevista para o encerramento, devido ao momento em que vivemos. Muitas famílias vão depender dessa ajuda e é necessária a ajuda de quem puder estar colaborando neste momento”, disse a presidente do Fundo Social, Eva Vilma da Silva Rodrigues.
Para evitar aglomerações, o recebimento dos alimentos será dará durante todo o dia das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h. “Importante frisarmos que as pessoas devem estar atentas às datas de validade dos produtos, para evitar que produtos vencidos venham a ser doados e não poderão ser repassados para as famílias”, destacou.

Produtos
Sobre os alimentos, a presidente destacou que qualquer ajuda é bem vinda, mas a concentração é para produtos básicos como arroz, feijão, açúcar, óleo de soja, sal, farinha de trigo, macarrão, extrato de tomate, fubá, café, leite integral caixinha, leite em pó “Qualquer ajuda é sempre bem vinda. Os itens que chegarem estarão sendo triados e separados para formar cestas de alimentação para famílias em vulnerabilidade que passam por triagem no CRAS e no CREAS. Dependendo da arrecadação também vamos ajudar as entidades que estão mantendo seus serviços como a Humanitária, Dom Bosco e Casa de Passagem.”
“Agradecemos imensamente o apoio do prefeito Amarildo Duzi Moraes nesta iniciativa, dos voluntários do Fundo Social e os funcionários do Departamento de Ação Social, do Tiro de Guerra que solicitamos ajuda e, especialmente, das pessoas que poderão ajudar neste momento difícil. Com solidariedade, uma pequena ajuda faz uma grande diferença para muitas famílias”, afirmou Eva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui