Esperança e atenção redobrada

0
897

Nunca a palavra esperança esteve tão presente na mente de todos. Como se anseia para que todos sejam vacinados e se consiga voltar à normalidade. O mundo vive momentos sombrios com relação à epidemia do coronavírus. O Brasil chega à triste marca de mais de 300 mil mortes pela Covid-19. É como se sucumbisse de uma só vez, os moradores de sete Vargem Grande do Sul e infelizmente, há uma tendência de cerca de três mil mortes dia no Brasil, o que pode elevar exponencialmente o número de fatalidades até os próximos meses.
Mas há esperança. Em Vargem, os maiores de 60 anos devem ser todos vacinados nas duas próximas semanas, o que é para se comemorar. Apesar de a passos lentos, o povo é vacinado. Outro fator que leva a acreditar que serão superados os piores momentos é a atitude do governo de São Paulo que apesar de todas as críticas que recebe, em especial o governador Doria (PSDB), tem tomado atitudes e dentro dos limites imposto várias medidas restritivas na tentativa de barrar a disseminação da doença no Estado, que vive nos dias atuais o seu pior momento, registrando mais de mil mortes diárias e já ultrapassando o número de 70 mil óbitos por causa da Covid-19.
Também há esperança que as atitudes do prefeito local Amarildo Duzi Moraes (PSDB) façam com que a cidade não ostente os números de mortes que algumas cidades vizinhas, São João da Boa Vista ou Araraquara, por exemplo, estão passando ou passaram recentemente. É a nova cepa conhecida como P1, que é mais transmissível, mais agressiva e mais patogênica e estaria por trás da segunda onda da pandemia que varre o país.
Mais que os governantes, existe a esperança que a população vargengrandense seja tomada da consciência necessária e pratique as normas de distanciamento, não aglomeração, uso de máscara e os cuidados com a higiene nas mãos para que a transmissão do vírus seja barrada e contida nos próximos dias ou meses na cidade. Esperança é o desejo que estes atos dos cidadãos se tornem realidade.
Mas apesar da esperança e da fé que deve nortear a todos nestes dias sombrios, ainda é preciso ter a atenção redobrada por um longo tempo. Se está difícil, imagine se esta nova cepa começar a ser disseminada em Vargem Grande do Sul. Não é algo tão impossível, pois acredita-se que ela seja a responsável pelo elevado número de mortes que estão acontecendo em São João da Boa Vista e também pelo número de casos positivos em Divinolândia.
Seria então só uma questão de tempo e oportunidade para ela ser disseminada também em Vargem Grande do Sul com todas as consequências mortais da nova cepa oriunda de Manaus, que deixou o estado do Norte falido em termos de atendimento hospitalar, com o caos instalado e pessoas morrendo por falta inclusive de oxigênio nos hospitais.
Essa cruel realidade é que deve servir de alerta para que os vargengrandenses tenham consciência que o pior ainda não passou e que se todos tiverem cuidados, forem vacinados, a esperança em dias melhores vai se tornar realidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui