Mototaxista evitou que idosa fosse lesada em falso sequestro

    1
    1399
    Vítima pensou que neta havia sido sequestrada. Foto: Reprodução Internet

    Além dos golpes cibernéticos, outro golpe ainda muito comum na cidade é o do falso sequestro. Aquele em que a vítima recebe uma ligação na qual o estelionatário finge ser algum familiar da vítima alegando que está sendo sequestrado e em seguida passa a falar o suposto sequestrador exigindo o resgate.
    Em maio, um mototaxista procurou a Delegacia de Polícia alegando que foi solicitado para fazer uma corrida em que teria que retirar o dinheiro junto a uma senhora e depositá-lo em um dos bancos da cidade. Quando ele chegou ao endereço informado para pegar a quantia, percebeu que a idosa estada bastante nervosa. Desconfiando, foi até a Polícia Civil, que procurou a idosa e sua família.
    Foi quando ficaram sabendo que alguém tinha telefonado para a moradora, alegando ser sua neta e que estava sendo sequestrada. Foi pedido uma certa quantia em dinheiro, mas a idosa disse que tinha R$ 2,2 mil em casa, que foi o valor aceito pelos golpistas. Os próprios criminosos telefonaram para uma central de mototáxi da cidade e contrataram o serviço de um mototaxista, para fazer a corrida.
    Os policiais e os familiares conseguiram acalmar a idosa e com base nos dados da conta bancária informada pelos golpistas, foi instaurado o inquérito policial para tentar identificar os envolvidos.

    Leia mais em: http://www.gazetavg.com.br/2021/06/10/cibercrimes-golpes-pela-internet-aumentam-em-vargem/?fbclid=IwAR0gFr3Qj6tNJQA5vbov_4TvmMNM7CgyvtC5RXiwm3lzIYkyPvZONlCNdpE

    1 COMENTÁRIO

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor insira seu comentário
    Por favor insira seu nome aqui