Covid-19: comerciantes se reúnem com prefeito

0
473
Grupo com 10 empresários foi recebido no gabinete da prefeitura. Foto: Reportagem

Cerca de 10 comerciantes se reuniram com o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) no final da manhã desta sexta-feira, dia 18, descontentes que estavam com as medidas do decreto, que passou a vigorar neste dia, e que restringiu o funcionamento do comércio, como medida de prevenção à Covid-19. Eles queriam expor ao chefe do Executivo os graves problemas que o setor tem enfrentado na cidade e que agora só tendem a agravar com as novas medidas.
Amarildo recebeu o grupo em seu gabinete e deu oportunidade aos comerciantes de exporem seus problemas e fazerem perguntas com relação ao que é considerado atividade essencial. Eles ainda apontaram que alguns comércios e indústrias podem abrir, alegando que sentem que somente eles são penalizados. Também ouviram as ponderações do prefeito com relação à gravidade que a rede municipal de saúde tem enfrentado e principalmente, o Hospital de Caridade, que poderia entrar em colapso caso nenhuma atitude fosse adotada. “Este decreto é para a população sentir que a situação é grave, estamos vivendo um período de guerra, todos temos de ter responsabilidade”, falou Amarildo.
O prefeito explicou aos comerciantes presentes que essa medida mais dura, visa restringir a circulação de pessoas pelo município, limitando assim, a circulação do vírus SarsCoV2. Amarildo disse que quem define o que é essencial e pode ficar aberto, é o governo federal e estadual e que ele tem de cumprir a lei. “A última coisa que eu quero é que vocês tenham prejuízo, pois a prefeitura precisa arrecadar e com o comércio fechado, acaba nos prejudicando também”, afirmou aos presentes.
O prefeito disse que provavelmente este deve ser o último decreto que vai restringir o comércio. Ele acredita que dentro de 90 dias, com a aplicação das vacinas como vem sendo feita e se houver de fato a entrega das mesmas aos municípios, a situação em Vargem Grande do Sul vai melhorar muito, podendo o comércio voltar a abrir 100%. “Esta restrição, acredito, será a última que iremos tomar”, afirmou o prefeito aos presentes.
Com relação ao funcionamento dos supermercados, Amarildo disse que na semana passada reuniu-se com cerca de dez proprietários destes estabelecimentos na cidade e que a partir de segunda-feira, a entrada de pessoas nestes comércios será limitada, reduzindo quase que pela metade e que será uma forma de também combater a contaminação da Covid-19 no município.
No final da reunião, ficou definido que haverá uma nova reunião na terça-feira com o grupo de comerciantes para analisar os efeitos das medidas adotadas e verificar quais novas estratégias serão traçadas para que o comércio não sofra tanto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui