Comércio: Prefeito acena com flexibilização se índices diminuírem

0
1099
Grupo de comerciantes se reuniu com prefeito nesta terça-feira, dia 22. Foto: Reportagem Gazeta

O prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) voltou a se reunir com vários segmentos do comércio e prestação de serviços de Vargem Grande do Sul na manhã desta terça-feira, dia 22 de junho, em seu gabinete. Depois de ouvir todas as queixas dos comerciantes com relação ao fechamento dos seus estabelecimentos que acontece desde sexta-feira, dia 18, o prefeito sinalizou que se os índices de contaminação na cidade apresentarem queda, ele pode flexibilizar a situação a partir desta sexta-feira, dia 25 de junho.
A manhã do prefeito foi de reuniões. Primeiramente ele recebeu os donos de academias, depois os proprietários de bares, por volta das 10h, os comerciantes e depois iria falar com os donos de restaurantes e lanchonetes. Na pauta, o decreto que restringiu o funcionamento de parte do comércio da cidade desde sexta-feira passada, visando a prevenção da Covid-19, só podendo atender ao público os considerados pela lei como sendo essenciais.

Cerca de 14 pessoas representando o comércio local participaram da reunião, dentre elas, o presidente da Associação Comercial e Industrial, o industrial Marcelo Terra, que estava acompanhado do gerente comercial da ACI, José Roberto Pereti. Os comerciantes voltaram a questionar o prefeito sobre o fechamento de suas lojas, se sentindo prejudicados e voltaram a cobrar do prefeito o por quê somente o segmento do comércio tem de fechar, enquanto outros estabelecimentos podem atender o público presencialmente.
“Nos sentimos como bandidos, não podemos exercer nosso ofício”, disse um dos presentes. Outro comerciante ressaltou que somando tudo desde o início da pandemia, já são mais de 60 dias de comércio fechado. Ele questionou que apenas 20% das contaminações acontecem no comércio. Alertou o prefeito para a quebradeira das empresas e também para o aumento do desemprego, caso a situação continue. Também novamente foi dito sobre a aglomeração que acontece nos supermercados, enquanto nas lojas, o número de clientes é bem menor, uma vez que devido à pandemia, a situação econômica piorou demais.

Executivo
Depois de ouvir a todos, o prefeito voltou a dizer que a restrição ao comércio acontece devido ao aumento dos índices de contaminação na cidade e do maior problema verificado junto ao Hospital de Caridade que está nos seus limites de atendimento, podendo entrar em colapso se nada for feito, aumentando o número de mortes pelo coronavírus na cidade.
Após todas as explanações, o prefeito Amarildo mostrou uma tabela aos presentes com os índices de contaminação na cidade, que está sendo mensurado semanalmente e ele acredita que está havendo uma queda na última semana e se ela permanecer, ele poderá flexibilizar o atendimento, citando como exemplo, o drive thru, que é a pessoa poder comprar e receber o produto sem sair do carro.
Os comerciantes pediram ao prefeito que ele permitisse pelo menos que um cliente entrasse nas lojas de cada vez, tomando todos os cuidados e os lojistas observando todos os procedimentos. O prefeito ficou de estudar e só iria tomar as medidas caso os índices de contaminação diminuíssem, o que ele iria ficar sabendo já nesta quinta-feira, quando da elaboração do novo decreto. “Se a situação piorar, os índices não melhorarem, a tendência é fechar mais ainda”, asseverou o prefeito, que pediu a toda a população vargengrandenses neste momento tão difícil, que também tivesse consciência e evitasse sair sem necessidade e não fizesse aglomerações.

Tabela da evolução de casos de Covid-19 apresentada pelo prefeito Amarildo

Artigo anteriorGente e Fatos
Próximo artigoGuia do Sindicato
Formada em Jornalismo pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e pós graduada em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais, pela PUC de Poços de Caldas. É editora da Gazeta de Vargem Grande desde 2011. Já trabalhou como repórter para jornais impressos, revistas e agência de notícia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui