Mutirão de cirurgias ortopédicas no Conderg promete diminuir a fila

No total, 30 cirurgias já foram agendadas para os dias 21 e 22

Começam nesta semana as primeiras 30 cirurgias ortopédicas de membros superiores que serão realizadas no Hospital Regional do Consórcio de Desenvolvimento da Região de Governo de São João da Boa Vista (Conderg), em Divinolândia, na modalidade mutirão. As operações estão previstas para acontecerem na quinta-feira, dia 21, feriado de Tiradentes, e na sexta-feira, dia 22.
Em uma publicação em sua página da rede social Facebook, o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB), que também é presidente do Conderg, relatou que essas cirurgias serão pagas pela prefeitura através de mutirões, portanto fora da cota do Sistema Único de Saúde (SUS), que continuam acontecendo normalmente. O custo dessas cirurgias pelo mutirão varia de R$ 805,00 a R$ 4.715,00 cada uma, conforme o informado por Amarildo.
“Essas cirurgias serão possíveis, graças ao Projeto de Lei que encaminhamos à Câmara Municipal e aprovado por unanimidade, através de termo de colaboração com o Hospital Regional de Divinolândia.Todas as cidades, sem exceção, possuem longas filas de espera para cirurgias eletivas e por meio do mutirão vamos reduzir a fila do nosso município”, disse o prefeito.
Amarildo pontuou que, a exemplo do que já haviam feito com as cirurgias oftalmológicas e cirurgia geral, o objetivo é reduzir a fila de espera em ortopedia e devolver qualidade de vida aos pacientes. “Esses serão apenas os primeiros agendamentos do mutirão na parte ortopédica de membros superiores (túnel do carpo, dedo em gatilho, punho, dedos, etc.) que ainda vai agendar cirurgias de membros inferiores (joelho) em breve”, informou.
As cirurgias nos mutirões serão realizadas por médicos especialistas da Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto. “Nem todas as cirurgias ortopédicas de membros superiores e inferiores são realizadas no Hospital Regional de Divinolândia, mas todas as que tiverem condições de serem realizadas, farão parte do mutirão”, explicou.
“Mais uma vez, nosso município adota procedimentos inéditos para reduzir a fila de cirurgias, como já fez nas cirurgias oftalmológicas e nas cirurgias gerais, realizando mais de 4 mil cirurgias em pouco mais de 3 anos, recorde na história do município e das cidades da região, inclusive cidades com populações maiores do que a nossa”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui