Reforma da fonte luminosa pode chegar a R$ 600 mil

Com reforma paralisada, fonte aparenta estado de abandono. Foto: Arquivo Pessoal

A reforma da Praça Cap. João Pinto Fontão, mais conhecida como Praça da Matriz, não terminou e segundo informou a prefeitura, para a conclusão falta ainda terminar a reforma do calçamento português em alguns pontos da praça, cujos trabalhos estão em fase de licitação. As obras de restauro da principal praça da cidade começaram em março de 2020 com a implantação de projeto elétrico, hidráulico e de paisagismo. O custo total da reforma foi de R$ 317.521,91, segundo a administração municipal.
Porém, o que mais chama atenção na praça reformada, é a sua fonte luminosa, considerada a ‘joia preciosa da Praça da Matriz’. Conforme matéria publicada na Gazeta de Vargem Grande, no passado, quando funcionava regularmente, a fonte chamava a atenção de todos, principalmente das crianças e casais de namorados quando estes frequentavam a praça. As águas coloridas jorrando para o alto e depois caindo em cascatas, eram um verdadeiro espetáculo que tornavam a Praça da Matriz, local de encontros e lazer, atraindo muitos vargengrandenses aos domingos à noite, logo depois da missa das 19h, celebrada na Igreja Matriz de Sant’ Ana.
A reforma da fonte está nos planos da administração municipal e alguns serviços já foram realizados, como a remoção de todo o revestimento existente na obra, para averiguar a situação estrutural do fundo e das paredes do espelho d’água, a fim de promover um estudo estrutural de impermeabilização para impedir o vazamento de água que ocorria.
Conforme matéria já publicada pelo jornal a respeito, o objetivo da administração municipal é executar uma nova instalação hidráulica incluindo conjuntos de motobomba para levar a água aos bicos devidamente adaptados para que possam realizar a conhecida “dança das águas”. Além disso, novas instalações elétricas e iluminação deverão ser executadas, operando de forma sincronizada os efeitos das águas e das luzes, de forma a harmonizar todo o entorno atual.
No projeto de recuperação da fonte, consta ainda a instalação de novas pastilhas e também deverão ser executados a impermeabilização e reforço estrutural.
Segundo informou a prefeitura para esta edição, a reforma da fonte luminosa está paralisada desde o início da pandemia da Covid-19. “Em virtude da pandemia, a administração definiu outras prioridades. A chefia do Executivo juntamente com o setor de Obras está buscando alternativas para viabilizar a obra, que consiste em refazer a base do concreto, trocar toda a tubulação de água, fiação elétrica, aquisição de novas bombas hidráulicas, nova iluminação, recolocação de pastilhas entre outros a um custo de R$ 600 mil”, informou a prefeitura ao jornal Gazeta de Vargem Grande, dizendo que o Executivo está em busca de verbas, parcerias e devido à falta de recursos, que não há previsão de prazo para sua conclusão.

Estado de abandono
Com retirada das pastilhas e outras interferências na fonte, a paralisação das reformas deu um ar de abandono à mesma. Em dezembro do ano passado, quando da preparação da praça para as festas natalinas, a prefeitura colocou uma espécie de lona verde para cobrir partes da fonte e a mesma não foi retirada até hoje, causando ainda uma má impressão para quem passa ou visita a principal praça da cidade.
O Executivo tem demonstrado uma certa dificuldade em manter a praça da Matriz limpa e as árvores bem cuidadas depois da reforma que a mesma sofreu. Pelo que pode apurar o jornal, não há uma equipe ou pessoas cuidando diariamente da Praça Cap. João Pinto Fontão, e nas redes sociais tem aumentado a crítica contra esta falta de manutenção diária da Praça da Matriz, envolvendo principalmente o estado de abandono da fonte luminosa.
Um observador afirmou que a prefeitura além de manter a fonte limpa todos os dias, bem como a praça como um todo, deveria colocar uma placa informando que a mesma está em restauração, quais serviços seriam executados e o provável valor da reforma, orientando os vargengrandenses neste sentido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui