Vargengrandense cria projeto ligado aos Direitos Humanos

0
1131

O Chega de Silêncio é um projeto idealizado pela vargengrandense e estudante de jornalismo, Duda Oliveira, e apoiado por cerca de 30 voluntários de muitas partes do Brasil. O projeto visa ajudar vítimas de todos os tipos de violência e/ou abuso de quaisquer regiões do país com respaldo psicológico e legal.

A iniciativa começou há três meses e segundo Duda, era para ser apenas um projeto fotográfico para ajudar as vítimas a recuperarem o amor próprio e a autoestima. Mas ela concluiu que apenas um projeto fotográfico poderia não atingir e ajudar efetivamente as vítimas, por isso, começou a rascunhar um projeto que pudesse chegar em pessoas de todos os cantos do país de forma a respaldá-las de todas as maneiras na qual precisassem.

A estudante de jornalismo resolveu então criar o projeto Chega de Silêncio, que recebeu esse nome devido ao silenciamento das vítimas perante as agressões vividas por elas. De acordo com Duda, o objetivo é que o Chega de Silêncio se transforme em um projeto ainda maior, para que seja possível atender fisicamente todas as vítimas que buscarem o projeto, pois atualmente o Chega de Silêncio só atua no meio online e indicando profissionais das cidades das vítimas.

Duda contou que o que a motivou a criar o Chega de Silêncio foi as violências já vividas. “Eu não quero que mais ninguém passe pelas mesmas coisas que eu”, afirmou. “Além do mais, aqui no interior não temos apoio algum, se tentamos denunciar o agressor, temos que provar que fomos vítima e isso machuca muito. Então resolvi criar esse projeto para que mais ninguém passasse por esse sofrimento”, falou a estudante.

O Chega de Silêncio atende vítimas de todos os tipos de abusos e/ou violências como racismo, homofobia, xenofobia, gordofobia, machismo, entre muitos outros. Além disso, o projeto tem cunho informativo, onde são explicados termos feministas, o que caracteriza cada tipo de violência, qual o perfil de um determinado agressor, tudo para que a vítima consiga identificar qual tipo de agressão sofre ou sofreu.

O projeto não é voltado somente a mulheres, pois todo o voluntariado acredita que para vencer o machismo e as violências derivadas desta cultura, é preciso atender todas as pessoas que estão inclusas na sociedade, independente de idade, gênero e orientação sexual.

O grupo de voluntários também está promovendo uma venda de camisetas para ajudar na arrecadação da verba para a construção da sede do projeto, por isso, quem se interessar em comprar pode entrar em contato pelo número (19) 97131-8478, pois as camisetas estão sendo vendidas sob encomenda e serão entregues para todo o Brasil.

A sede seria usada para abrigar e tratar vítimas de violência doméstica da região de Vargem Grande do Sul, além de oferecer cursos para a reinserção dessas vítimas no mercado de trabalho.

Para se voluntariar ao projeto basta entrar em contato com o grupo por meio das redes sociais Facebook (@projetochegadesilencio), Instagram (@projetochegadesilencio), Twitter (@chegadsilencio) ou Youtube (projeto chega de silêncio). O voluntariado do Chega de Silêncio precisa de profissionais principalmente nas áreas de direito, saúde (principalmente psicologia, psiquiatria, fisioterapia e enfermagem), comunicação (jornalismo, publicidade e propaganda e relações públicas), administração e contabilidade.

Às pessoas que queiram contar sobre seus relatos e pedir ajuda, basta entrar em contato pelas mesmas redes sociais citadas acima. Caso não queiram ter seus relatos divulgados nas redes do projeto basta avisar ao voluntariado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui