Governo Federal vai iniciar o pagamento do Auxílio Emergencial

0
1289

Uma medida do governo federal que irá ajudar muito neste momento é o auxílio emergencial um benefício no valor de R$ 600 , que pode chegar a R$ 1.200 em alguns casos, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do coronavírus.

A Caixa Econômica Federal lançou na manhã desta terça-feira, dia 17, o aplicativo onde as pessoas podem fazer a solicitação do benefício. Podem solicitar o benefício quem atender a todos os seguintes requisitos: tiver mais de 18 anos; esteja desempregado ou exerça atividade na condição de Microempreendedores individuais (MEI); contribuinte individual da Previdência Social; trabalhador Informal; pertença à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (R$ 3.135,00).

Não tem direito ao auxílio quem tem emprego formal ativo; quem pertence à família com renda superior a três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou cuja renda mensal por pessoa maior que meio salário mínimo (R$ 522,50); quem está recebendo Seguro Desemprego; quem está recebendo benefícios previdenciários, assistenciais ou benefício de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família; quem recebeu rendimentos tributáveis acima do teto de R$ 28.559.70 em 2018, de acordo com declaração do Imposto de Renda.

 

Vargem

Para receber o auxílio do governo federal é preciso atender a todas as regras para receber este auxílio. Atendidas essas condições, quem já estiver cadastrado no Cadastro Único (CadÚnico) até o dia 20 de março de 2020, ou recebe o benefício Bolsa Família, receberá o benefício automaticamente, sem precisar se cadastrar. De acordo com a diretora de Ação Social, recebem o Bolsa Família no município cerca de 450 famílias.

Quem não estiver, deverá baixar o aplicativo e fazer o pedido, já que não está sendo feito o Cadastro Único deste março por determinação do governo federal.

De acordo com a diretora de Ação Social, Eva Vilma da Silva Rodrigues, muitas pessoas vão encontrar dificuldades já que o Brasil inteiro estará acessando o aplicativo. A orientação é continuar tentando. “Não adianta ir na agência da Caixa Federal, no CRAS, no CREAS ou no Departamento de Ação Social, tudo está sendo on line, justamente para evitar aglomerações que é tudo que não queremos neste momento evitando espalhar o vírus. O aplicativo foi lançado hoje e é preciso continuar tentando. As dúvidas podem ser esclarecidas pelo site da Caixa ou pelo telefone 111”, disse.

A diretora fez questão de ressaltar o intenso trabalho dos servidores da Ação Social e dos voluntários que atendem centenas de pessoas diariamente que buscam ajuda para suprir suas necessidades básicas neste momento. “Na linha de frente atendendo com dedicação as pessoas mais vulneráveis, explicando, orientando e ajudando, os profissionais da assistência e os voluntários que estão apoiando, merecem todo o nosso agradecimento e nosso respeito. Agradecemos a eles e ao prefeito Amarildo que vem demonstrando sua liderança apoiando, orientando e dando todo o respaldo para que possamos realizar o trabalho beneficiando aos mais vulneráveis neste momento difícil”, disse a diretora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui