Cidade está no programa do Governo para população desempregada

0
2111
Secretária Patrícia Ellen deu detalhes sobre plano em coletiva. Foto: Governo Estado de Sp

O novo programa Bolsa-Trabalho, antigo Frente de Trabalho, foi anunciado na segunda-feira, dia 22, pelo Governador do Estado de São Paulo João Doria. O programa Bolsa-Trabalho, que tem o objetivo de oferecer bolsa-auxílio e qualificação profissional online para a população desempregada, principalmente durante a pandemia.
Na ocasião, também foi anunciado o Via Rápida, que a partir do mês de março contará com bolsa para os estudantes matriculados nos cursos. As iniciativas são realizadas pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e, juntos, os dois programas irão beneficiar 100 mil cidadãos paulistas até o final do ano.
De acordo com Doria, serão 100 mil vagas de emprego e de oportunidade de trabalho, sendo que 30 mil das vagas serão abertas a partir de 1º de março e outras 70 mil a partir de 1º de maio.
De acordo com o Departamento de Ação Social, Vargem Grande do Sul já realizou a adesão do programa Bolsa-Trabalho para esse ano. Segundo o informado, o programa Meu Emprego/Emprego e Renda já existe no município desde o final de 2019 e, embora conhecido como Programa Emergencial de Auxílio Desemprego (PEAD), ele apenas teve seu nome alterado para Programa Bolsa-trabalho, mas as suas funcionalidades se mantém da mesma forma.
A prefeitura explicou que o público-alvo do programa é composto por trabalhadores desempregados há no mínimo um ano, maiores de 17 anos, residentes no município há pelo menos dois anos e que não estejam recebendo seguro desemprego ou qualquer tipo de benefício social, como Bolsa Família, Renda Cidadã, entre outros, e os bolsistas que também já participaram do Programa.
“O bolsista da Frente de Trabalho permanece no Programa por seis meses prorrogáveis por mais três meses, sendo o máximo de meses, com jornada de seis horas diárias, quatro dias por semana. No quinto dia ele participa de um curso de qualificação profissional”, explicou.

Inscrições
Após a formalização da adesão, a prefeitura pontuou que serão realizadas as inscrições dos interessados em participar do programa. “Os bolsistas farão as inscrições que serão enviadas pelo Departamento de Ação Social à Secretaria de Trabalho e Renda do Estado, que escolherá entre os inscritos, 20 bolsistas”, disse.
“Estes serão chamados para a adesão, receberão treinamento e serão destinados aos setores de trabalho da Prefeitura e receberão bolsa auxílio no valor de R$ 330,00 mensais, através de cartão do Banco do Brasil pago pela Secretaria do Trabalho mensalmente”, finalizou.

Via Rápida
A partir da primeira semana de março, de acordo com Doria, os estudantes que se inscreverem nos cursos de qualificação do programa Via Rápida, receberão uma bolsa única de R$ 210 como ajuda de custo no transporte e alimentação, que será disponibilizada após 10 dias de aula.
Segundo o informado, o pagamento será feito por meio de código bancário, que o aluno usará para sacar em caixa eletrônico. O recurso valerá também para os cursos de 60 a 160 horas do SP Tech e SP Criativo. Até o final de 2021, serão ofertadas 30 mil vagas de qualificação profissional com bolsa-auxílio.
Os cursos ocorrerão tanto de maneira presencial quanto remota, com 10 opções de áreas profissionais de escolha dos alunos. As aulas presenciais deverão ocorrer em 29 unidades móveis ou espaços oferecidos pelo Centro Paula Souza, Senac e municípios. Já as remotas serão com aulas ao vivo pela plataforma Microsoft Teams ou Google Meet.
Para receber a bolsa-auxílio, o estudante deverá ser maior de 16 anos, estar desempregado e domiciliar no Estado de São Paulo. Além disso, é necessário estar frequente no curso e não pode ser beneficiário de seguro-desemprego.
As informações sobre o auxílio do programa Via Rápida poderão ser consultadas no site www.cursosviarapida.sp.gov.br. As inscrições começam nesse mesmo site na primeira semana de março.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui