Vargem teve “Super Sexta” de vacinação contra Covid-19

0
493
Moradores com 60 anos ou mais foram imunizados. Foto: Prefeitura

O Departamento Municipal de Saúde realizou na sexta-feira, dia 30 de abril, uma verdadeira “Super Sexta” de vacinação contra a Covid-19. Houve aplicação de segunda dose para quem tem 65 anos ou mais, primeira para quem ainda tem 60 anos ou mais e que ainda não se imunizou e também foi o início da vacinação de moradores com comorbidades.
Nessa primeira etapa, foram vacinadas pessoas com Síndrome de Down, pacientes renais crônicos (em hemodiálise) e transplantados, todos com idade de 18 anos a 59 anos.
Nesta sexta-feira, dia 30, também foi aplicada a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 em pessoas de 65 anos ou mais que ainda não tinham tomado a 2ª dose da Coronavac.
Foi ainda realizada a aplicação da vacina para pessoas com 60 anos ou mais que ainda não tomaram a primeira dose.
Em Vargem, 8.013 moradores já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A segunda dose já foi ministrada em 4.379 moradores.

2 mil casos
Vargem Grande do Sul teve mais um óbito em decorrência da Covid-19 durante a semana. Assim, o município já perdeu 47 moradores para a doença, além de outros cinco óbitos por outras causas, mas com a presença do novo coronavírus.
Vargem chegou a mais de 2 mil casos registrados, totalizando 2.030 pessoas que contraíram a Covid-19 desde o início da pandemia. Felizmente, 1.942 já se recuperaram.
Ao todo, 65 moradores seguem monitorados pela Saúde, aguardando o dia para a realização do exame e outros 57 ainda aguardam o resultado do teste.

Internações
Seguem internados 10 pacientes com Covid-19, sendo que desses, dois ainda são considerados suspeitos. Há ainda cinco vargengrandenses internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em hospitais da região.

Cuidados
Na live que realizou na última quarta-feira, dia 28, o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) destacou a importância da população seguir os protocolos de prevenção à Covid-19, como o uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social.
Entre os comentários dos internautas na publicação, estava o do médio Marco Antônio Goulart, que atua na ala de Covid-19 do Hospital de Caridade. Ele pediu para o prefeito reforçar este alerta, lembrando que mesmo após tomarem a vacina contra a doença, as pessoas ainda podem ser contaminadas. Ele deu o exemplo de um idoso atendido na unidade que havia tomado a segunda dose e mesmo assim, contraiu a Covid-19 e precisou de cuidados. A vacina, não torna a pessoa imune à Covid, mas sim previne que ela desenvolva casos graves.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui