Thainá é jovem aprendiz desde os 16 anos

Thainá é estagiária da área do pacote no Estrela. Foto: Reportagem

A adolescente Thainá do Prado, de 17 anos, é estagiária da área do pacote no Supermercado Estrela há um ano e três meses.
A jovem conseguiu a oportunidade na Escola Estadual Achiles Rodrigues, onde estuda. Ela contou que a diretora e coordenadora passaram nas salas pedindo para que quem tivesse interesse levar um currículo, que José Roberto Pereti, da Associação Comercial e Industrial (ACI), distribuiria pela cidade.


Conforme relatou, a própria escola fez o currículo dela, que ainda não tinha um. “Já tinham passado uns dois meses e o Pereti me ligou perguntando se eu estava disponível para trabalhar e se eu tinha interesse. Eu confirmei, ele fez algumas perguntas e duas semanas depois o mercado me telefonou, perguntando se eu poderia fazer uma entrevista no dia seguinte para uma vaga do pacote”, disse.


“Eu vim ao supermercado, fiz a entrevista com mais quatro meninas e no dia seguinte recebi a resposta de que havia sido aprovada. Eu não fazia ideia de como funcionava o estágio e depois fui vendo como é. Desde então, estou aqui”, completou.
Thainá vai à escola de manhã e trabalha cinco horas no período da tarde. Ela contou como faz para conciliar os estudos e o serviço. “Não sinto nenhuma dificuldade para conciliar, tento deixar o mais organizado possível. Coisas da escola eu tento sempre agilizar antes para depois vir trabalhar, então no intervalo da escola dá tempo certinho para fazer tudo o que preciso, trabalho, prova e estudar, principalmente porque agora é tudo mais online”, contou.


Para ela, é muito importante estar trabalhando. “No contexto de independência, de sentir que está preparada para tudo, porque se você conseguiu, no meio de mais quatro jovens, a oportunidade de trabalhar, você sente que está bem preparada para o futuro, fica mais confiante.

Depois que eu entrei aqui, vejo tudo de outra forma, pois acho que se não tivessem me dado essa oportunidade, eu não conseguiria nenhuma outra chance de trabalhar e estudar ao mesmo tempo, que seria tudo mais difícil. Acho que ou eu largaria os estudos para trabalhar ou vice-versa”, disse.
Thainá contou que sempre quis trabalhar, que sempre foi mais independente, mas que também teve o apoio da família. “Minha família sempre quis que eu trabalhasse desde cedo para entender melhor como são as coisas”, comentou.

Aos jovens que, assim como ela, querem trabalhar, ela deu um conselho especial. “Acho que tudo é questão de querer e tentar. O não já temos, então tudo é questão de querer e tentar. Você estuda e pensa que está muito difícil, mas não, é preciso tentar. Já quis desistir de várias coisas e quando estava no último fio, abre várias portas. Não pode desistir”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui