Daniel José (Novo) falou sobre campanha para Assembleia Legislativa

0
860
Daniel José comentou atuação de deputados estaduais e propostas

Daniel José é candidato do Novo a Assembleia Legislativa do Estado. Em entrevista à Gazeta, ele falou sobre a receptividade da população. “Tem sido muito boa, porque as pessoas veem no Novo um negócio que é muito raro na política hoje no Brasil, que é coerência. No Novo por exemplo, todo mundo de vereador a presidente que se elege, abre mão de todos os privilégios como por exemplo, carro oficial, motorista, auxílio paletó, moradia, aposentadoria integral depois de dois mandatos, esse tipo de coisa que só no Brasil tem”, comentou. “É mostrar que a gente esta lá para servir as pessoas e não se servir delas, é isso que falta na política brasileira hoje, coerência. Então a receptividade tem sido muito boa, acho que muito por conta disso”, avaliou.
Ele também falou sobre a atuação dos deputados estaduais. “A primeira coisa que as pessoas deveriam estar cada vez mais atentas é que emenda parlamentar não é resultado, emenda parlamentar não é um bom trabalho. Se o vereador ou deputado estadual vem e traz uma emenda parlamentar para uma ou duas ambulâncias, para asfaltar uma rua nas vésperas das eleições, isso não é resultado, isso é uma fração daquilo que o deputado estadual poderia fazer pela população, e a gente tem que perder um pouco desta noção de quem representa a gente bem é só quem mora aqui do nosso lado, que mora no nosso bairro. Quem representa a gente bem é quem tem uma boa formação, quem tem uma boa motivação e uma boa intenção de servir as pessoas”, afirmou.
“E hoje em dia na Assembleia Legislativa, 82% de todos os projetos votados entram em duas categorias: mudança de nome de trecho de rodovia e criação de homenagens”, disse. “São estas as coisas que nossos deputados estaduais estão votando e cada projeto de lei custa R$ 4 milhões. É inacreditável a baixa qualidade do trabalho realizado lá. O que a gente tem que buscar é renovar, não só para trazer gente nova mas, trazer pessoas que tenham os valores certos, os princípios, uma formação para conseguir fazer um bom trabalho, para votar projetos de lei que sejam interessantes e que ajudem de fato as pessoas e não coisas assim que não mudam a vida de ninguém”, pontuou.
O candidato falou sobre a necessidade de investir em Educação. “Foi a educação que transformou a minha vida. O projeto de lei que você aprova, bem feito melhora a vida de 3.7 milhões de alunos ao redor do estado e esse tipo de impacto que a gente tem que trazer”, ressaltou.

 

Candidatos do Novo com apoiadores em Vargem Grande do Sul. Foto: Reportagem

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui