Candidato a deputado federal, Vinícius Poit (Novo) falou sobre desafios da legenda

0
1000

Faltando poucos dias para as Eleições 2018, candidatos continuam visitando Vargem Grande do Sul em busca de apoiadores. Durante a última semana, representantes do partido Novo percorreram as ruas do município.

Candidatos do Novo com apoiadores em Vargem Grande do Sul. Foto: Reportagem

 

Vinícius Poit (Novo) está concorrendo a uma vaga de deputado federal. Ele esteve na cidade no dia 23 de setembro, no desfile em comemoração aos 144 anos de Vargem Grande do Sul. Em entrevista à Gazeta, ele comentou sobre os desafios da campanha do Novo, legenda que está disputando sua primeira eleição.
“A gente agradece muito a oportunidade de falar, porque o Novo não usa dinheiro público e como não tem tempo de televisão, como não está fazendo coligação este ano, toda oportunidade que a gente tem para falar e expor nossas ideias vale ouro, é muito importante”, disse.
Ele comentou sobre as dificuldades de captação de recursos. “Tivemos uma reforma política que privilegiou quem está lá, uma reforma política que diminuiu o tempo de campanha de 90 para 45 dias, que aumentou o gasto de dinheiro público com campanha. Então para a gente que não usa é muito mais difícil, ainda falar com uma população que está descrente, que não está afim de doar para política neste momento. Então você tem um esforço redobrado para convencer as pessoas, para ganhar o voto de confiança para ter essa doação”, observou.
“Mas graças a Deus eu e o Daniel José, candidato a deputado estadual, a gente usou muito as redes sociais e estamos trabalhando há algum tempo já. Isso nos deu a condição de alcançar um grande número de pessoas, de fazer vaquinha on-line. Foi muito difícil, mas a gente conseguiu conquistar as pessoas, que ainda tem esperança na política”, ponderou
Vinícius afirmou que para esta eleição, o Novo pretende focar no Legislativo. “A gente começou lá atrás, vamos focar no Legislativo, mas de repente o nome do João Amoêdo começou a crescer também. E já declaro o meu voto de cabo a rabo no Novo aqui”, disse. “Acredito que no mínimo um deputado federal e dois estaduais a gente elege no estado de São Paulo. Mas com o volume de campanha que o negócio esta tomando e o Novo sendo conhecido dá pra gente chegar em dois federais e três estaduais no estado de São Paulo”, avaliou.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui