Dr. Marco Antônio faz alerta sobre ocupação de leitos da Covid-19 no Hospital

0
5385
Dr. Marco Antônio Goulart deu entrevista à Gazeta de Vargem Grande. Foto: Arquivo Pessoal

Conhecido em Vargem e toda região, o médico Marco Antônio Goulart é, junto da médica Amanda Naldoni, responsável pela Ala de Covid-19 no Hospital de Caridade. Nesta quinta-feira, dia 10, ele deu uma entrevista à Gazeta de Vargem Grande, expondo a situação preocupante da quantidade de pessoas internadas com a doença na unidade de saúde.

De acordo com Dr. Marco Antônio, na manhã de quinta-feira, havia 23 pessoas internadas na Ala Covid, que tinha capacidade máxima para 19 pacientes. Ele explicou que foi feita uma extensão para que pudessem acomodar todos os doentes e que felizmente três pessoas receberam alta ainda nesta quinta-feira.

Ainda assim, ele afirmou estar bastante preocupado, pois o número de casos na cidade continua subindo, assim como de pacientes que precisam internações. “Venho notando que nas últimas três semanas os casos e também internações continuam subindo. Hoje atingimos o nosso recorde, com 23 pacientes. Tivemos que ampliar a capacidade para atender essa demanda”, explicou.

Ele ainda observou que a maioria dos pacientes internados é jovem, mas pessoas com comorbidades, como diabetes, hipertensos e cardiopatas acabam tendo o quadro agravado. Durante a pandemia, o Hospital de Caridade chegou a ter pacientes com 11 anos de idade e também 2 anos, que felizmente evoluíram bem. Atualmente, dos 20 pacientes internados no Hospital de caridade, o mais novo tem 27 anos e o mais velho 89 anos. A média dos pacientes é 50 anos de idade.

Para o médico, as pessoas não estão com receio de pegar a doença. “Eu vejo em São João da Boa Vista, Casa Branca, Vargem, os barzinhos lotados, pessoas se aglomerando, sem máscara”, lamentou. Ele faz um apelo para que as pessoas sigam se prevenindo, lembrando que todos da equipe do Hospital, como médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, equipe de limpezas, enfim, todos estão sobrecarregados. “Estamos todos nos desdobrando”, contou. “A população precisa compreender a gravidade da situação”, disse.

Além disso, ele lembrou que a demanda financeira é alta e que o Hospital de Caridade já trabalha com déficit de recursos. “Os custos são muito altos, como por exemplo com oxigênio”, explicou.

Vacinação

O médico destaca a importância de todos se vacinarem contra a Covid-19. Mas também reforçou que é necessário que mesmo após tomar as duas doses vacina, as pessoas sigam com medidas de prevenção. Segundo ele, o hospital já recebeu pacientes com mais de 70 anos de idade com Coivd-19 em estado de moderado a grave. Por isso a necessidade de todos seguirem as medidas de prevenção.

UTIs

Dr. Marco Antônio ressaltou ainda a dificuldade que tem sido obter vaga em leitos de Unidade de Terapia Intensiva para pacientes que precisam desse tipo de suporte. De acordo com ele, um morador chegou a ficar sete dias esperando uma vaga e hoje o Hospital de Caridade está com um paciente intubado aguardando há dois dias um leito em UTI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui