Romaria de trator passou por Vargem

Neste ano participam 22 romeiros e 16 tratores

Seguir com a tradição de fé e levar a peregrinação por onde passam é o maior objetivo dos 22 romeiros que participam da 8ª Romaria Trator e Fé. O grupo, de 16 tratores, saiu de São Carlos no sábado, dia 29, rumo ao Santuário de Aparecida. A romaria passou por Tambaú e seguiu em direção a São Roque da Fartura e Águas da Prata, passando por Vargem Grande do Sul na tarde do domingo, dia 30.

Em Vargem Grande do Sul, eles fizeram a tradicional parada na oficina Irmãos Scacabarozi, onde foram recebidos pelos amigos e proprietários da oficina com muito carinho. A parada acontece um pouco após o almoço, onde também estiveram presentes o agricultor Plínio Telles e o vereador Carlos Eduardo Scacabarozi, o Canarinho (PSDB). Após uma breve pausa, eles retornaram para a estrada.

À reportagem da Gazeta de Vargem Grande, José Vignoli, um dos organizadores da 8ª Romaria Trator e Fé, contou que a previsão do grupo era chegar ao Santuário de Aparecida na sexta-feira, dia 5. Ele comentou que o grupo já está preparado para a romaria de 2025.

Ao jornal, José Vignoli comentou que a romaria se iniciou com um pequeno grupo e vem se estruturando cada vez mais. “Porém, mantendo um número limitado de participantes onde a segurança e o bom andamento da viagem sejam preservados. A cada ano o número de pessoas que nos procuram cresce e, surgindo oportunidade, novos romeiros vão entrando no grupo que acaba se renovando ano a ano”, disse.

Ele pontuou que o grupo percorre mais de 500 quilômetros por estradas e caminhos rurais com o objetivo de chegar até ao Santuário de Aparecida. “Nas cidades por onde passamos, é sempre uma alegria e uma recepção calorosa. A estrutura mudou duas pousadas pelo caminho”, contou.

Saindo do Santuário da Nossa Senhora da Babilônia, na região de São Carlos, o grupo vai ganhando a estrada, percorrendo de 80 a 110 km quilômetros por dia, com uma velocidade média de 25 quilômetros por hora.

Na segunda-feira, dia 1º, o grupo já estava em Minas e pegou chuva pela primeira vez. Segundo Vignoli, a habilidade dos tratoristas superou ladeiras e descidas com muita lama.

Fotos: Arquivo pessoal

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui