Carro em alta velocidade se choca contra muro do cemitério

0
632
Carro bateu na mureta do Velório Municipal. Foto: Arquivo Pessoal

Por volta das 21h30 da noite do último sábado, dia 16, um motorista embriagado conduzia um veículo Ford Fusion preto em alta velocidade pelas ruas da cidade e só parou após colidir contra o muro do velório no Cemitério da Saudade.
De acordo com o registrado em boletim de ocorrência, os Guardas Civis Municipais Toneto e Maurício juntamente com outros GCMs em outras viaturas, realizavam patrulhamento pelas ruas da cidade e enquanto passavam pela Praça da Bíblia viram o veículo descendo pela rua David Bedin Neto em altíssima velocidade, indo em direção ao Centro.
Devido aos fatos os GCMs resolveram acompanhar o carro que imprimia velocidade incompatível com os locais em que passava e atravessava os cruzamentos perigosamente. O veículo entrou na Coronel Lúcio e seguiu pela Rua do Rosário, sempre em alta velocidade.
No final da Rua do Rosário, quando tentou entrar na avenida da Saudade não conseguiu fazer a conversão à esquerda, a atravessou e se chocou fortemente contra o muro do cemitério danificando-o, assim como o padrão de força que foi derrubado.
Por causa do forte impacto da colisão, a roda dianteira do veículo se soltou e bateu na parede, voltando com força nas costas de um homem que estava no velório e encostado na parede do imóvel conversando com uma outra pessoa. Ele perdeu a consciência por um instante e foi socorrido ao hospital para atendimento médico e exame de radiografia.
Quando os guardas se aproximaram do veículo, constataram que haviam seis pessoas em seu interior, sendo que aparentemente uma mulher apresentava lesões e foi levada ao hospital para receber atendimento e também passar por exame.
A perícia foi acionada para ir até o local do acidente. Na delegacia um dos ocupantes do carro, um adolescente de 17 anos, passou a sentir fortes dores no joelho esquerdo e apresentou uma escoriação na altura do supercilio direito, motivo pelo qual foi requisitado exame de corpo de delito e ele orientado a passar por atendimento médico. Durante o momento que o menor estava na delegacia, o mesmo se encontrava acompanhado de sua mãe.
O motorista do veículo, G.M.D. de 23 anos, assim que começou a conversar com os GCMs confessou ter ingerido bebida alcoólica, reconheceu que estava dirigindo em alta velocidade e informou que viu as viaturas o perseguindo, mas não parou porque ele não é habilitado e o carro era emprestado.
Por causa da situação de aparente embriaguez, a qual foi confirmada pelo próprio motorista, pela falta de CNH e as lesões corporais provocadas por ele, foi lhe dada voz de prisão em flagrante e a mesma ratificada pela autoridade policial.
Na delegacia, o autuado afirmou ter bebido e estava com os olhos vermelhos, roupas desarrumadas, odor etílico, sonolento e disperso, o que demonstrou que a sua capacidade psicomotora estava alterada, conforme o registrado em BO.
O veículo foi recolhido ao pátio do guincho, pois não tinha condições de trafegar por causa dos danos causados no acidente e também se encontrava com o licenciamento vencido. O proprietário do automóvel foi contatado e confirmou que o emprestou para G.M.D. ir visitar a filha pequena.
Foi pedido ao autuado que ele autorizasse passar por exame de dosagem alcoólica através da coleta de sangue, mas ele se negou a fazer qualquer tipo de exame. Devido as penas cominadas de falta de habilitação e embriaguez ao volante, observando que as vítimas não representaram em face do autor, foi lhe concedida uma fiança no valor de R$ 2 mil reais.
O autuado apresentou dores nas costas e foi levado ao hospital para receber atendimento médico. Devido ao fato dele não apresentar o valor da fiança, o motorista foi encaminhado para a cadeia pública de São João da Boa Vista e na manhã de domingo passou por audiência de custódia no plantão judiciário.

Carro bateu na mureta do Velório Municipal. Foto: Arquivo Pessoal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui