Polícia Civil prendeu 10 pessoas em megaoperação contra o tráfico em Vargem

0
809
Mais de uma dezena de viaturas participaram da operação Cognati que prendeu três primos que comandavam parte do trafico em Vargem Grande do Sul

Uma operação deflagrada na madrugada da última quinta-feira, dia 12, mobilizou cerca de 50 policiais civis e 15 viaturas para o combate ao tráfico de drogas em Vargem Grande do Sul.

A Operação Cognati, palavra que em latim significa primos, está sendo desenvolvida desde agosto de 2019. Foram detidos sete homens e três mulheres, todos envolvidos com o tráfico e suspeitos de comandarem o crime na cidade. Eles foram levados à Delegacia da Polícia Civil de Vargem, onde foram ouvidos. As ações foram desenvolvidas no Jardim Ferri, Vila Santana e Jardim Paraíso 2.

O delegado Antônio Carlos falou sobre a mega operação realizada em Vargem, cujas investigações começaram em Agosto do ano passado

Na sexta-feira, dia 13, o delegado da Polícia Civil de Vargem Grande do Sul, Antônio Carlos Pereira Júnior concedeu entrevista à Gazeta de Vargem Grande e detalhou a operação. Ele explicou que em agosto do ano passado foi dado início à investigação que visava apurar o crime de tráfico de drogas e associação ao tráfico, especialmente nestes três bairros da cidade.

Cognati

“Durante todo este tempo de investigação procuramos identificar quem eram as principais pessoas envolvidas no tráfico e associação, principalmente aqueles que comandavam e, logo no início, nós percebemos que parte do tráfico nestes locais era comandado por dois primos, daí o nome da operação”, comentou.

O delegado contou que neste período, foi possível identificar alguns dos envolvidos, entre eles alguns adolescentes, e conseguiram apreender razoável quantidade de droga durante a apuração. “Para encerrar a investigação, nós deflagramos essa operação Cognati, com a prisão de 10 pessoas. Nós tínhamos representado no Poder Judiciário a prisão temporária dos 10 envolvidos, que são três mulheres e sete homens, e o Ministério Público concordou com as prisões temporárias, a juíza decretou a prisão e deflagramos esta operação”, disse.

A ação contou com aproximadamente 50 policiais das cidades de Vargem Grande do Sul, Divinolândia, São Sebastião da Grama, São João da Boa Vista, Águas da Prata, Santo Antônio do Jardim, Espírito Santo do Pinhal, Aguaí e Casa Branca, além da Guarda Civil Municipal (GCM) de Vargem, que apoiou com três cães farejadores.

Segundo o delegado, para o tráfico de drogas, a lei prevê uma pena mínima de cinco e máxima de 15 anos. Para associação ao tráfico de drogas, o previsto é uma pena de três a 10 anos.

O delegado Antônio pontuou que a operação deflagrada na quarta-feira, dia 12, não teve nenhuma ligação com a operação Fratelli, que prendeu 23 pessoas em fevereiro de 2019.

Durante a operação Cognati, além dos 10 envolvidos, foram apreendidos dois veículos, aproximadamente R$ 3 mil em dinheiro e 18 celulares. As drogas, segundo o delegado, haviam sido apreendidas em etapas anteriores.

O objetivo principal da Operação Cognati, o delegado explicou, foi prender os envolvidos e apreender os seus celulares. “Esperamos encontrar provas para concluir a investigação”, disse.

Resultado

Para ele, a operação teve um resultado satisfatório. “Tínhamos 10 pessoas para apreender e as 10 foram presas. Os próximos passos agora são concluir as investigações e apresentar ao final do inquérito, a prisão preventiva dos envolvidos, os deixando à disposição da Justiça para iniciar o processo”, falou.

Na operação, além do delegado de Vargem, Dr. Antônio, esteve envolvido o delegado da Seccional de São João da Boa Vista, Paulo Hadich, o delegado de Casa Branca, Wanderley Fernandes Martins Júnior, e o delegado de Espírito Santo de Pinhal, Guilherme Risso Teodoro.

Mais de uma dezena de viaturas participaram da operação Cognati que prendeu três primos que comandavam parte do trafico em Vargem Grande do Sul

“Essa operação foi realizada praticamente um ano após a Operação Fratelli. A Polícia Civil tem procurado fazer um trabalho que, embora leve algum tempo, possibilite a prisão de mais pessoas, e que sejam pessoas que estejam concretamente ligadas ao tráfico de drogas”, disse.

“Quando a gente prende um grande número de pessoas, como nesta Operação e na Frateli, pelo menos por um tempo conseguimos minimizar o tráfico nessas regiões. A Operação Frateli aconteceu no Jardim Paulista, Cohab e Jardim Dolores. Agora quisemos minimizar o tráfico na Vila Santana e no Jardim Paraíso principalmente, pois a reclamação era constante entre os moradores”, completou.

O delegado agradeceu a todos os policiais que apoiaram na Operação e a Guarda Municipal, que além de colaborar diretamente com as buscas e prisões, também auxiliou com os três cães farejadores que estiveram presentes.

O cão Iron da Guarda Civil Municipal também participou da operação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui